FRANCK FIFE / AFP
FRANCK FIFE / AFP

'Mbappé não me traiu, mas mudou pela pressão política', diz presidente do Real Madrid

Florentino Pérez afirma que tinha acordo verbal com o astro do Paris Saint-Germain, mas ligações do presidente francês ao jogador mudaram o rumo das negociações

Redação, Estadão Conteúdo

16 de junho de 2022 | 09h17

Florentino Pérez ainda não desistiu de ter Kylian Mbappé no Real Madrid em um futuro próximo. O presidente do madrilenho abriu o coração sobre as conversas com o atacante do Paris Saint-Germain, com o qual chegou a fechar um acordo verbal para a próxima temporada, e revelou que a pressão política do presidente francês pela continuação do astro no futebol de seu país foi determinante para o final das negociações.

De acordo com o homem forte do Real Madrid, Emmanuel Macron teria ligado diversas vezes para o astro dizendo que seria melhor sua permanência na França em ano de Copa do Mundo e, por isso, Mbappé mudou completamente de comportamento.

"Não foi fácil para Mbappé receber ligações do presidente da França dizendo para não deixar o clube, falando da ida ao Catar... Eles oferecem coisas que te deixam louco, provavelmente coisas desproporcionais. É por isso que Kylian mudou", afirmou Florentino ao El Chiringuito TV. Garantiu, porém, que o atacante sempre foi sincero em suas conversas.

"Kylian Mbappé não me traiu. Ele nos contou que seu sonho era jogar no Real Madrid, muitas e muitas vezes. Mas tudo mudou em 15 dias por causa da pressão política e econômica", continuou. "Macron chamou Mbappé, isso não faz sentido. O PSG o ofereceu para ser o líder do projeto, mudou tudo. Eu não vi o mesmo Mbappé que queríamos", lamentou o presidente do Real Madrid.

Nada, contudo, de fechar as portas ao jogador em Madri. Pelo contrário, Mbappé ainda é bem visto pelo dirigente, desde que retorne aquela ambição de defender as cores merengues.

"O Real Madrid estará sempre aberto a comprar jogadores que entendam que ninguém é maior que o clube", enfatizou. "Nunca disse que acabou entre Mbappé e Real Madrid para sempre. Nunca disse isso. Em 3 anos, muitas coisas podem mudar. Mas eu não quero esse Mbappé. O último não é o mesmo Kylian que queríamos. Eu queria o verdadeiro."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.