Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Leonardo Lima/ AD São Caetano
Leonardo Lima/ AD São Caetano

MC Livinho é confirmado como reforço no São Caetano e disputará Copa Paulista

Depois de frustrada tentativa de jogar pelo Audax, cantor de funk deve iniciar carreira profissional por equipe do ABC

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de julho de 2021 | 17h05

MC Livinho tentará novamente a vida como jogador de futebol. O funkeiro foi anunciado pelo CEO Manoel Sabino Neto como nova contratação do São Caetano para a temporada 2021 e estará no elenco que disputará a Copa Paulista, competição que dá vagas para o Campeonato Brasileiro da Série D e para a Copa do Brasil.

Ao longo da última semana, o cantor já havia posado para fotos com dirigentes da equipe de São Caetano do Sul. Neste sábado, pelas redes sociais, o clube fez suspense e afirmou que uma novidade seria anunciada em breve. Um dia depois, de acordo com o ge, Sabino Neto confirmou o acordo. Livinho deve ficar no São Caetano até o fim do ano. O grande objetivo do time é chegar à final da Copa Paulista para retomar suas participações nos torneios nacionais.

A Copa Paulista deve começar no mês de setembro. São 17 equipes divididas em quatro grupos. O São Caetano está no grupo 4, ao lado de Portuguesa - atual campeã do torneio-, Juventus, Taubaté e Atibaia. Na atual temporada, a equipe do ABC disputou a Série A1 do Campeonato Paulista, mas acabou rebaixado como lanterna, somando apenas três pontos.

Não é a primeira vez que MC Livinho promete entrar no mundo do futebol. Presença garantida em jogos festivos de fim de ano, o funkeiro invariavelmente apresenta um futebol vistoso e chama a atenção de clubes menores que buscam visibilidade. Em 2019, ele fez uma temporada de treinamentos em Barueri, pelo Oeste, mas as negociações não prosperaram, e sonho foi adiado. 

Mais tarde, em 2020, Livinho foi registrado e teve apresentação agendada pelo Audax. No entanto, o contrato foi vetado pela empresa que cuidava da carreira de cantor, sob a justificativa de coincidência de datas de shows e possíveis partidas pelo time de Osasco. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.