Crédito: São Caetano/Comunicação
Crédito: São Caetano/Comunicação

MC Livinho entra no segundo tempo, sofre pênalti e salva São Caetano da derrota em estreia

Funkeiro foi decisivo no empate diante da Portuguesa por 1 a 1, pela Copa Paulista, nesta sexta-feira

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2021 | 17h29

MC Livinho chegou chegando no futebol. Logo em sua estreia como profissional, o funkeiro de 26 anos foi decisivo para que o São Caetano não fosse derrotado pela Portuguesa, nesta sexta-feira, pela Copa Paulista. Ele sofreu o pênalti que Marcelinho converteu para igualar o placar no Anacleto Campanella.

Do banco, no primeiro tempo, o camisa 18 viu o São Caetano sair atrás no placar. Felipe Sousa, de pênalti, aos 48 minutos, fez o gol da Portuguesa. 

Livinho só entrou aos 35 minutos da etapa final no lugar de Rato. O técnico Max Sandro colocou o funkeiro para jogar aberto pelo lado esquerdo, como ele treino desde julho, quando decidiu que era o momento de realizar o sonho de ser jogador, deixando sua carreira na música em segundo plano.

Na segunda vez que tocou na bola já sofreu o pênalti. Aos 42 minutos, após ótima jogada do São Caetano, Livinho recebeu na área, driblou o marcador e foi derrubado por Diego Jussani. Marcelinho bateu e deixou tudo igual.

A estreia só não foi ainda mais perfeita porque Livinho não conseguiu aproveitar um cruzamento que recebeu no último lance da partida.  A defesa da Portuguesa afastou.

Foram apenas 13 minutos em campo, mas Livinho deixou claro que o futebol pode ser sim uma segunda carreira. “Foi maravilhoso entrar em campo, ainda mais nesse time onde todos são unidos e se respeitam. Me sinto absolutamente em casa jogando no São Caetano”, afirmou o cantor.

Tudo o que sabemos sobre:
Mc Livinhofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.