Me coloquem na Inglaterra para eu afundá-los, brinca Ferguson

Se a Inglaterra quer um novo técnico com um currículo brilhante para a seleção, não precisa procurar além do técnico do Manchester United, Alex Ferguson, que "adoraria" assumir o cargo para sabotar o time.

REUTERS

10 de fevereiro de 2012 | 11h04

O treinador escocês brincou na sexta-feira que ele era o nome adequado para a vaga deixada pela surpreendente renúncia de Fabio Capello nesta semana, e frisou seus planos para assumir o maior rival da Escócia.

"A Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) abordou o chefe-executivo do United, David Gill, para falar comigo. Então eu disse que tomaria a decisão em 1o de abril", disse ele durante uma coletiva de imprensa, citando o dia da mentira.

"É uma boa ideia. Eu posso rebaixá-los."

Se a FA não ficar atraída por sua oferta, Ferguson disse que a associação deveria indicar o homem que é o grande favorito para o emprego - o técnico inglês do Tottenham Hotspur, Harry Redknapp.

"O Harry é o homem certo, ele tem experiência, o apoio, a personalidade, o conhecimento de jogo", afirmou. "Ele transforma a sorte de todos os clubes em que já esteve, então é a escolha certa."

(Por Sonia Oxley)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTINGLATERRAFERGUSON*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.