Medellín pode processar a Argentina

A prefeitura de Medellín pensa em processar a Associação de Futebol Argentino (AFA) pela desistência de participar da Copa América, alegando falta de segurança na Colômbia. O secretário de governo da cidade, Jorge Enrique Vélez, disse que a cidade será prejudicada com a ausência da seleção argentina, principalmente os torcedores que compraram ingressos para assistir aos jogos.A ausência da Argentina enfraquece muito o grupo C da Copa América. Ele agora está formado por Bolívia, Costa Rica - que substituiu a seleção do Canadá, que também decidiu não participar do campeonato - e Honduras, que entrou no lugar da Argentina. Com isso, os jogos que serão realizados em Medellín perderam seus atrativos.Os dirigentes de futebol colombianos, no entanto, afirmaram que não tomarão nenhuma medida em represália à decisão da Argentina. A garantia foi dada pelo presidente da Federação Colombiana de Futebol (FCF), Alvaro Fina. ?Os argentinos pensam que a única parte do mundo onde há insegurança é a Colômbia?, desabafou Fina.O presidente do Comitê Organizador de Medellín, Enrique Ordóñez, criticou a ausência da Argentina. ?É uma decisão de muito mal gosto, porque a Argentina é muito querida em Medellín e tem muitos torcedores aqui?, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.