Antonio Lacerda/EFE
Antonio Lacerda/EFE

Médico diz que Kaká ainda não está bem para jogar

'Ele ainda sente um incômodo, e não teria condições de entrar em campo se o jogo fosse hoje [quinta]'

AE, Agencia Estado

26 de março de 2009 | 16h46

O médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, disse nesta quinta-feira que Kaká ainda não está em condições de jogar, mas ainda não descartou a participação do meia na partida de domingo, contra o Equador, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.

Veja também:

linkFelipe Mello quer aproveitar a chance nas Eliminatórias da Copa 

linkRonaldinho Gaúcho diz que poderá jogar ao lado de Kaká

linkAdriano e Kaká fazem treinamento físico em Teresópolis 

linkResolvido no ManCity, Elano defende seu espaço na seleção

tabela Eliminatórias da Copa - Classificação

lista Eliminatórias da Copa - Calendário / Resultados

"Ele ainda sente um incômodo, e não teria condições de entrar em campo se o jogo fosse hoje (quinta), mas esta é uma decisão diária, tomada pela comissão técnica", afirmou, afastando, ao menos por enquanto, a hipótese de afastar o jogador da viagem a Quito, marcada para a tarde desta sexta-feira.

Na manhã desta sexta, Kaká, que se recupera de um entorse no pé esquerdo, deve fazer seu primeiro treino com bola da semana, decisivo para sua participação no jogo. E Runco reiterou o que o próprio jogador havia dito na véspera: "É ele quem vai nos dar o sinal de que está em condições, na hora em que estiver totalmente bem", afirmou o médico.

No ano passado, Kaká disputou apenas uma partida pela seleção , a goleada por 6 a 2 sobre Portugal, em novembro. Seguidas contusões o afastaram dos seis jogos das Eliminatórias - a última vez que ele entrou em campo na competição foi na vitória por 2 a 1 sobre o Uruguai, em novembro de 2007, no Morumbi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.