Médico do Bayern há quase 40 anos pede demissão após críticas

Müller-Wohlfahrt não gostou de ser tido como culpado por derrota para o Porto

Estadão Conteúdo

16 de abril de 2015 | 19h00

Médico do Bayern de Munique há quase quatro décadas, Hans-Wilhelm Müller-Wohlfahrt pediu demissão nesta quinta-feira, um dia depois da equipe sofrer uma inesperada derrota por 3 a 1 para o Porto, em Portugal, na partida de ida das quartas da final da Liga dos Campeões. O profissional de 72 anos não gostou de ser apontado por parte da opinião pública como culpado pela derrota.

Na partida desta quarta, o técnico Pep Guardiola não pôde contar com atletas importantes, como Bastian Schweinsteiger, Arjen Robben, Franck Ribery and David Alaba, todos titulares. Durante os últimos meses, as lesões têm sido recorrentes no elenco.

De acordo com a agência de notícias alemã DPA, Müller-Wohlfahrt reclamou, em comunicado, que "o departamento médico do Bayern está sendo primordialmente responsabilizado pela derrota por razões inexplicáveis". Médico também da seleção alemã, ele alegou que a relação de confiança foi quebrada.

Assista à reação de Pep Guardiola junto aos médicos após a contusão de Benatia, contra o Bayer Leverkusen

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.