Médico do Milan é preso na Inglaterra

O médico do Milan, Armando Gozzini, de 44 anos, foi preso nesta quarta-feira à noite por comportamento indecente com uma funcionária do Hotel Lowry, em Salford, cidade próxima a Manchester, Inglaterra, onde a equipe italiana derrotou o Manchester United, por 1 a 0, pela partida de ida das oitavas-de-final da Copa dos Campeões.Um porta-voz da polícia de Manchester, que no início tentou não revelar o nome do médico, se limitou a dizer "que um homem fora preso na manhã de quarta-feira (ontem) e estava sendo interrogado pela comissária de Salford".A direção do hotel, um dos mais luxuosos da região, com diárias de até 700, local da concentração da equipe italiana, não quis comentar as informações. Os policiais foram chamados ao local pela própria faxineira do hotel.Em nota oficial, ainda no Estádio Old Trafford, antes da partida, a diretoria do Milan expressou sua "total confiança" em seu médico. "Doutor Gozzini é um ótimo profissional e de ética elevada." O clube espera que as "conclusões da investigação sejam as mais favoráveis".

Agencia Estado,

23 de fevereiro de 2005 | 19h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.