Médico otimista com Antônio Carlos

Um dia depois de o médico Rodrigo Lasmar anunciar que Antônio Carlos corria risco de ser cortado, José Luís Runco, médico titular da Seleção Brasileira, contrariou o diagnóstico. "É bastante remota a possibilidade de o jogador ser desligado", disse Runco. Segunda-feira, o zagueiro pode ser liberado para treinar. Lúcio e Cafu, com dores musculares, também só treinarão segunda-feira.Runco disse que o problema de Antônio Carlos não era tão grave.Runco explica: "Ele foi avaliado quando se apresentou na Granja e o quadro era de luxação. Depois, passou por uma ressonância e ficou constatado que não era uma luxação e sim uma contusão. Não houve um rompimento. Ele levou uma pancada e com o tratamento deve estar isento de dores até segunda-feira". Antônio Carlos recebeu a notícia do médico sem muito entusiasmo. Apesar de ter dado algumas voltas ao redor do campo, disse que sentiu muitas dores no ombro direito. "Ainda dói muito.Vamos ver até segunda-feira se vai ser possível fazer os movimentos normais com os braços. Se eu perceber que não vou poder jogar normalmente serei o primeiro a comunicar ao Luiz Felipe". Lúcio, outro que estava encostado pelos médicos, se recuperou mas deve voltar aos treinos apenas segunda-feira. O caso mais recente é o de Cafu. "Havia suspeita de uma contratura. Fizemos uma ultrasonografia e não se constatou nenhuma lesão. Provavelmente ele esteja com cansaço na musculatura. Será poupado dos treinos até segunda-feira". Sem os três jogadores que estão sob cuidados médicos e com Cris e Éwerthon, liberados para o Cruzeiro e Corinthians, Scolari deve cancelar o coletivo que havia programado para amanhã. O primeiro treino entre titulares e reservas será terça-feira contra a Portuguesa do Rio. Rivaldo, apesar do pênalti perdido no primeiro jogo da decisão da Copa do Rei na derrota do Barcelona para o Celta por 3 a 1, deve se apresentar domingo, 22h, na Granja Comary. A comissão técnica da Seleção Brasileira garantiu que o jogador desembarcará neste sábado de manhã em São Paulo. Rivaldo passa o dia com a família e segunda-feira iniciará o trabalho sob o comando de Scolari.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.