Meia colombiano diz que 'luta' não é só contra Neymar

Carlos Sanchéz ressalta que a preocupação da Colômbia não é apenas com o camisa 10 brasileiro, mas com o time inteiro

Agência Estado

30 de junho de 2014 | 18h10

O meia colombiano Carlos Sánchez está preocupado com o duelo contra o Brasil. Não só com Neymar, como muitos destacam, mas com "a luta" que sua equipe travará com toda a equipe brasileira nas quartas de final da Copa do Mundo, nesta sexta-feira, na Arena Castelão, em Fortaleza.

"(Neymar) é uma estrela mundial, mas seria uma falta de respeito falar só dele quando a seleção é repleta de estrelas", afirmou em entrevista coletiva em Cotia, na Grande São Paulo, onde a seleção da Colômbia se concentra durante o Mundial no Brasil.

Sánchez, que joga no Elche, da Espanha, disse que "o Brasil é uma seleção muito boa", mas destacou que a sua equipe é capaz de vencer se continuar com o bom trabalho desempenhado até agora. "A Colômbia joga com um estilo ofensivo e não vamos mudar nada", afirmou. "Estou convencido que é possível e se conseguirmos passar pelo Brasil, começaremos a pensar na final", completou.

Primeira colocada do Grupo C com 100% de aproveitamento, a Colômbia bateu o Uruguai nas oitavas de final por 2 a 0, com dois gols do atacante e artilheiro do Mundial, James Rodriguez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.