Meia da seleção chilena de futebol é contaminado por gripe H1N1

O jogador chileno Rodrigo Millar, meia da seleção de seu país e do Colo Colo, contraiu a gripe H1N1 e está recebendo tratamento antiviral. Seu estado de saúde é bom, disse o clube nesta segunda-feira.

REUTERS

15 de junho de 2009 | 19h58

Millar jogou na semana passada nas partidas do Chile contra o Paraguai e a Bolívia pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2010.

O jogador permanecerá em repouso por 10 dias seguindo recomendações dos médicos do Colo Colo.

"Comecei com tosse, febre e bastante dor no corpo. Assim que fui ao médico, logo me receitaram o (antiviral) Tamiflú, com o qual estou agora com tratamento", disse o jogador de acordo com o site oficial do Colo Colo na Internet.

O jogador não participa da pré-temporada que o Colo Colo realiza na costa norte do Chile devido à sua participação na seleção junto dos defensores do time Gonzalo Jara e Roberto Cereceda.

O Colo Colo disse que antes de se juntar à equipe, Jara e Cereceda serão submetidos a uma série de exames para descartar um possível contágio pelo contato que tiveram com o jogador.

(Reportagem de Claudio Cerda)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTCHILEJOGADOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.