Odd Andersen/AFP
Odd Andersen/AFP

Meia da Suécia reage a críticas nas redes sociais: 'Dane-se o racismo'

Jimmy Durmaz, de origem turca, foi perseguido nas redes sociais após fazer falta que acabou definindo derrota sueca

Estadão Conteúdo

24 Junho 2018 | 20h50

Antes do treinamento da Suécia deste domingo, o meia Jimmy Durmaz leu uma mensagem em que condenou as críticas racistas que recebeu nas redes sociais. De origem turca, o jogador foi o autor da falta que culminou no gol da vitória por 2 a 1 da Alemanha sobre os suecos, nos acréscimos, no último sábado. "Dane-se o racismo", disse o jogador de 29 anos, do Toulouse, em suas redes sociais, onde publicou o vídeo em que lê a resposta aos agressores.

+ Técnico da Suécia reclama de alemães: 'Vieram comemorar na nossa cara'

+ Técnico da Alemanha define partida contra a Suécia como 'uma montanha russa'

"Sou um jogador de futebol de alto nível, posso ser criticado pelo que estou fazendo no trabalho. Isso é algo que temos de conviver. E estou sempre preparado para aceitar isso. Mas há um limite e esse limite foi ultrapassado. Ser chamado de 'imigrante de m...', 'demônio árabe' e 'terrorista' e receber ameaças de morte, contra mim e meus filhos, é completamente inaceitável. Quem faz uma coisa dessas? Sou sueco e tenho orgulho de jogar na seleção, que é a maior coisa que você pode fazer como jogador de futebol. Eu nunca deixarei nenhum racista destruir esse orgulho. Todos devemos ignorar todas as formas de racismo. Ao mesmo tempo, gostaria de agradecer a todos que apoiaram e demonstraram seu amor, o que significa muito. Obrigado, continue a apoiar a Suécia. Nós precisamos de você!", disse Jimmy Durmaz, sendo aplaudido pelos companheiros e pelo técnico Janne Andersson, que se posicionaram atrás dele, em gesto de apoio.

"Nós, da seleção da Suécia, jogadores e comissão técnica, estamos 100 por cento em apoio a essa declaração. Depois das palavras de Jimmy, não comentaremos mais sobre isso. Agora vamos nos concentrar no próximo jogo", disse o treinador.

Depois da repercussão das ofensas recebidas, milhares de fãs entraram nas contas do meia nas redes sociais para prestar solidariedade a ele.

 

A Federação Sueca de Futebol condenou o ato e denunciou as mensagens à polícia local. "É desagradável e muito escandaloso ver o tratamento que Jimmy Durmaz sofreu. Completamente inaceitável", afirmou o secretário-geral da entidade, Hakan Sjöstrand.

A Suécia tem três pontos no Grupo F, com uma derrota e uma vitória. Em busca de vaga às oitavas de final, enfrenta o México, nesta quarta-feira, às 11 horas (de Brasília), em Ecaterimburgo.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.