Meia Dejagah promete Irã ofensivo em busca de vaga

A boa atuação do Irã contra a Argentina, no sábado, não foi suficiente para a seleção asiática impedir a derrota por 1 a 0, mas a equipe do meia Ashkan Dejagah ainda tem chance de se classificar para as oitavas de final. Além de torcer para os argentinos vencerem a Nigéria, a equipe persa terá de bater a Bósnia-Herzegovina e consequentemente balançar as redes adversárias pela primeira vez na Copa do Mundo.

AE, Agência Estado

24 de junho de 2014 | 10h07

"Nós definitivamente vamos entrar para marcar gols. Ainda temos a chance de passar de fase, tenho certeza disso", afirmou Dejagah ao site da Fifa em entrevista publicada nesta terça-feira. "O que precisamos fazer é tirar as coisas boas que fizemos até aqui, melhorar um pouco em outras áreas e dar tudo para vencer a Bósnia. Se fizermos isso, podemos nos classificar", disse o atleta mais importante do Irã.

Com quatro pontos ganhos, a Nigéria vai enfrentar a já classificada Argentina na última rodada do Grupo F. A seleção africana passa de fase com pelo menos um empate, mas, no caso de derrota e um triunfo do Irã na outra partida, as equipes somarão quatro pontos e a vaga será decidida no saldo de gols - hoje, nigerianos têm um gol positivo e iranianos um negativo.

Dejagah acredita que a situação do Irã poderia ser mais confortável se a equipe tivesse tido melhor sorte até aqui. "Acho que realmente tivemos azar contra a Argentina. Tivemos muitas chances e foi um daqueles jogos em que todos fizeram bem seu papel. É difícil quando se perde uma partida como essa, mas temos de dar crédito a Messi", disse o jogador do Fulham, lembrando que o camisa 10 argentino fez o gol do jogo aos 45 minutos do segundo tempo, em bela jogada individual.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.