Meia Diego Souza ajuda a sanar as dívidas do Palmeiras

Diego Souza, quem diria, pode ajudar o Palmeiras a sair do buraco. O meia, que caiu em desgraça com a torcida, está sendo negociado em definitivo com o Kashiwa Reysol, do Japão, onde jogou a última temporada por empréstimo.A transferência deve render entre pelo menos US$ 1,5 milhão (R$ 3,2 milhões) aos cofres do Palmeiras, valor mais do que suficiente para colocar em dia os salários atrasados de dezembro e as férias dos jogadores. A diretoria conta com esse dinheiro. ?Esperamos fechar essa transação até o fim da semana?, diz o vice-presidente José Cyrillo Júnior.Mas, independentemente da negociação, o dirigente garante: ?Os salários serão pagos antes da estréia no Paulistão?. Ou seja: tudo será quitado até quinta-feira, quando o time entra em campo para enfrentar o Paulista de Jundiaí, no Palestra Itália. Ingressos já estão sendo vendidos nas bilheterias do estádio.E Diego Souza não deve ser a única fonte de receita para sanar as dívidas do clube. Outros atletas também estão sendo negociados, principalmente aqueles que não fazem parte dos planos do técnico Caio Júnior - como o lateral Lúcio e o meia Cristian. A surpresa, porém, é que de acordo com Cyrillo, pelo menos outros dois jogadores que estão treinando com o elenco ainda podem ser negociados. Um deles seria o volante Francis, que reclamou de salários atrasados.Cyrillo não confirma sondagens por Francis, mas avisa que vai pedir ao diretor de Futebol Gilberto Cipullo para que o volante seja multado em 10% do salário. ?Isso já aconteceu em outubro, quando o diretor era o Palaia. Está nas mãos do Cipullo?, diz o vice.Segundo o dirigente, a culpa do ?desequilíbrio financeiro?, que gerou o atraso de salários, é das negociações frustradas dos dois "Marcinhos" - o volante e o meia-atacante - ainda na metade do ano passado. Marcinho Guerreiro ia para o Olympique de Marselha (FRA) e o xará, para o Betis (ESP). No total, o Palmeiras receberia cerca de R$ 8 milhões pelos dois. ?Eram negociações concretizadas, com tudo acertado. De repente, inexplicavelmente, as duas deram pra trás.?Para piorar, ainda em julho, pouco antes de ser informada que as vendas dos jogadores não seriam concretizadas, a diretoria formalizou a contratação do zagueiro Dininho e do meia Valdivia. ?E pagamos à vista?, lembra Cyrillo. Nas últimas semanas, o Palmeiras acertou a ida de Marcinho para o Cruzeiro, enquanto o colega fechou com o Metalurg Donetsk, da Ucrânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.