Carlos Barria/Reuters
Carlos Barria/Reuters

Meia diz que Coreia do Sul segue de olho na classificação: 'Não vamos desistir'

Koo Ja-cheol mantém esperanças mesmo após derrota para a Suécia na estreia

Estadão Conteúdo

19 Junho 2018 | 18h54

O meia Koo Ja-cheol disse nesta terça-feira que a Coreia do Sul não desistiu de chegar à fase decisiva da Copa do Mundo da Rússia, apesar da derrota para a Suécia na estreia por 1 a 0. Em entrevista coletiva, o jogador disse que a equipe vai em busca da vitória sobre o México, neste sábado, às 12 horas (de Brasília), em Rostov.

+ Mexicanos 'esquecem' vitória sobre Alemanha e miram Coreia por 1º lugar no grupo

+ Técnico da Coreia do Sul vê Suécia superior fisicamente ao justificar derrota

"Todo mundo trabalhou como um time e se sacrificou pela equipe para se preparar para este torneio. Então, claro que nós não desistimos de nossas esperanças e não vamos desistir. Vamos tentar fazer uma reviravolta no jogo contra o México", frisou Koo Ja-cheol, antes do treinamento em Lomonosov, subúrbio de São Petersburgo.

Os mexicanos venceram o primeiro jogo contra a Alemanha, também por 1 a 0. Portanto, uma vitória embola o grupo e a definição dos classificados às oitavas de final ficará apenas para a terceira e última rodada.

O desempenho ruim diante dos suecos gerou série de críticas da imprensa e dos torcedores sul-coreanos. "Nós realmente queríamos mudar o sentimento das pessoas para a felicidade, mas por causa do resultado não ter sido positivo, acho que temos que aceitar e suportar isso", disse. "Mas o torneio não acabou e é por isso que precisamos trabalhar duro como equipe para deixar nossos fãs felizes", completou o meia, que disputa a sua segunda Copa do Mundo.

 

Koo Ja-cheol admitiu certo abalo do grupo após o revés, já que muitos jogadores ficaram decepcionados. "Como não conseguimos uma vitória, sinto algum peso, mas essa é a razão pela qual eu queria ter uma vitória na próxima partida", comentou o jogador de 29 anos, ao afirmar que a Coreia do Sul estará preparada para os contra-ataques do México. "Com Chicharito adiantado, eles defendem bem e fazem ataques rápidos".

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.