José Tramontin/Operário
José Tramontin/Operário

Meia do Operário-PR é suspenso preventivamente por doping em jogo da Série B

Cleyton testa positivo para uso de substância proibida utilizada antes de jogo contra o Red Bull Bragantino

Redação, Estadão Conteúdo

16 de julho de 2020 | 14h10

O Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem suspendeu preventivamente o meia Cleyton, do Operário-PR, por testar positivo para a substância dexametasona, proibida pelo Regulamento de Controle de Dopagem da CBF e pela Agência Mundial Antidoping em exame realizado em 12 de agosto de 2019, após a partida contra o Red Bull Bragantino, válida pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

O meia, de 30 anos, ficará suspenso até a realização do julgamento. Em nota, o Operário afirmou estar "dando todo o suporte necessário ao atleta, que sempre desempenhou as suas funções com muito profissionalismo e ética".

Flagrados com a mesma substância no organismo, mas enquadrados em artigos distintos, o zagueiro Raphael Andrade, do Bragantino, em 2014, recebeu apenas uma advertência do Pleno do STJD, enquanto o lateral Diogo, do Goiás, em 2015, foi suspenso por 90 dias. Já Leandro Cardoso, em 2017, quando atuava pelo CSA, recebeu uma punição de dois anos.

A dexametasona, da classe Glucocorticóide, é usada como um inflamatório para combate de inúmeras doenças, incluindo, alergia. Em alguns casos, é utilizada como esteroide, pois provoca variados efeitos metabólicos e modifica a resposta imunológica do organismo a diversos estímulos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.