Meia do Vasco é sequestrado e torturado por traficantes

O meio-campista do Vasco Bernardo foi sequestrado e torturado por traficantes do Complexo da Maré, na zona norte do Rio, na noite do último domingo (21). O crime teria sido cometido por vingança, após o jogador se envolver com Daiane Rodrigues, de 22 anos, que seria a "namorada número 1" do traficante Marcelo Santos das Dores, conhecido como "Menor P", de 31 anos, chefe da facção Terceiro Comando Puro (TCP). Após o casal ser flagrado, Daiane levou cinco tiros na perna, e Bernardo, agressões e choques pelo corpo.

MARCELO GOMES, Agência Estado

26 de abril de 2013 | 10h12

O delegado José Pedro Costa e Silva, da 21ª Delegacia de Polícia (Bonsucesso), disse na manhã desta sexta-feira que a sessão de tortura foi presenciada pelo lateral do Fluminense Wellington Silva. "Pelo fato de Wellington Silva ter nascido na comunidade, ele não sofreu nada. Enquanto Bernardo era torturado, Silva argumentou com os traficantes que, se algo mais grave ocorresse, o caso teria grande repercussão e, no dia seguinte, a Maré receberia uma Unidade de Polícia Pacificadora", afirmou o delegado.

Bernardo e Daiane teriam sido flagrados juntos na Favela Vila do João. Em seguida, foram levados a uma casa no Morro do Timbau, onde ocorreu a sessão de tortura. As duas comunidades fazem parte do Complexo da Maré, são dominadas pelo TCP e são separadas pela Linha Amarela (uma das principais vias expressas da cidade).

De acordo com o delegado, além de "Menor P", pelo menos outros quatro traficantes participaram do episódio. Os dois jogadores serão intimados a prestar depoimento nos próximos dias. Já Daiane não deve ser ouvida. "Ela pediu para não falar. Está apavorada porque seus parentes moram na Maré".

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio informou que Daiane deu entrada no Hospital Souza Aguiar, no Centro, na segunda-feira (22). Ela foi submetida a operações na perna direita e no pé esquerdo e teve alta na quinta-feira (25). Já Bernardo não procurou atendimento em nenhuma unidade da Prefeitura, informou a Secretaria.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoBernardosequestrotortura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.