Meia peruano Ramirez quer ser 'espião' da Ponte Preta contra o Corinthians

Os dois times se enfrentam no próximo domingo, às 16 horas, no Estádio Moisés Lucarelli

AE, Agência Estado

25 de abril de 2013 | 20h01

CAMPINAS - Chateado por ter ficado de fora do jogo mais importante para a Ponte Preta neste início de temporada, Ramirez prometeu ajudar seus companheiros de uma outra maneira. O meia peruano irá aproveitar os dois anos que esteve no Corinthians para atuar como "espião", passando os pontos fortes e fracos do rival ao técnico Guto Ferreira.

Emprestado pelo clube paulista até o fim do ano, Ramirez não poderá ser aproveitado por questão de contrato - a Ponte teria que pagar uma multa rescisória de R$ 500 mil se quisesse utilizá-lo -, mas nem assim deixará de ser importante.

"Sabemos que o Corinthians é um time montado há um bom tempo e muda uma ou duas peças. Não temos que nos preocupar apenas com um jogador, mas sim com o time inteiro. Conheço o jeito de jogar do Corinthians, porque fiquei dois anos lá. Então vamos conversar com o Guto para ver o que podemos fazer", comentou o peruano, que defendeu o Corinthians de 2011 até o fim de 2012.

Para o lugar de Ramirez, Guto Ferreira deverá utilizar Chiquinho, que vinha atuando como atacante desde o início dessa temporada, mas já desempenhou essa função contra o Mirassol e foi eleito o melhor em campo. Ele está retornando de suspensão, assim como o lateral-direito Artur, o volante Bruno Silva e o meia Cicinho.

Ponte Preta e Corinthians se enfrentam no próximo domingo, às 16 horas, no Estádio Moisés Lucarelli, e quem passar terá pela frente nas semifinais São Paulo ou Penapolense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.