Meio-de-campo é o problema de Cuca

Aliviado com a confirmação da reeleição de Marcelo Portugal Gouvêa, o técnico Cuca irá aproveitar para fazer os ajustes que considera necessários para o São Paulo brigar pelo título brasileiro no segundo semestre. O treinador quer corrigir o grande problema do seu time: a falta de criatividade no setor meio-de-campo. "Nós estamos crescendo com o passar das partidas, mas precisamos aprimorar a nossa área de criação. Os atacantes precisam receber mais bolas em boas condições de finalização", ensina o ?professor? Cuca. O treinador, que foi meia nos seus tempos de jogador, acredita ter o nome ideal nas mãos. Ele está tentando convencer a diretoria a investir e enfrentar a concorrência do Corinthians para fechar com Tcheco, que hoje atua no Al Ittihad, da Arábia Saudita, time dirigido por Candinho. Cuca tem conversado com o jogador e acredita que, por ele, pela infra-estrutura do São Paulo e pela chance de disputar a Libertadores, Tcheco viria correndo para o Morumbi. Cuca sabe que as opções são limitadas. O técnico já se cansou de Danilo. O meia não consegue render nem o que mostrava no Goiás. A cidade grande acabou inibindo o jogador. O mesmo vale para Vélber. Sua timidez irrita o treinador. "Eu canso de falar para o Vélber gritar e cobrar os companheiros no treinamento. O São Paulo é a sua casa. Mas ele ainda tem mostrado um constrangimento que precisa superar. Talento ele tem de sobra, só precisa acreditar mais nele mesmo. Por mais que eu converse, não depende mais de mim..." Gustavo Nery já assinou contrato com o Werder Bremen, da Alemanha. Mas só irá anunciar a transferência assim que acabar a participação do São Paulo na Libertadores. Cuca tem medo de o time se acostumar com Nery pela meia e depois ter de deixá-lo sair em junho, em pleno Brasileiro. A escalação do lateral Gabriel como volante no amistoso desta segunda, às 20h30, contra o Avaí, em Santa Catarina, é uma improvisação. O treinador quer ver o São Paulo atacando com mais qualidade. Para isso, o passe tem de melhorar. Simplício e Alexandre continuam errando demais e atrapalhando o time. "Vou aproveitar ao máximo essa aposta do Cuca. Quero jogar como titular. Contra o Avaí pode ser a minha redescoberta como volante. Foi assim nas categorias de base", comemora Gabriel. Para tirar a responsabilidade dos jogadores do amistoso, Cuca fará a equipe embarcar às 13 horas desta segunda para Santa Catarina. O time voltará após a partida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.