Meio-de-campo preocupa Luxemburgo

A dois dias da estréia no Campeonato Brasileiro, a marcação no meio-de-campo é a principal preocupação do técnico do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo. O time vem jogando nos treinamentos com apenas um volante e três atacantes, esquema que poderia tornar a equipe vulnerável ao ataque do Grêmio, adversário da primeira partida. Qual a solução? Treino, muito treino. O ?calouro veterano? no Palmeiras, o meia Zinho, chegou há quatro dias ao clube e usou a semana para entrar em forma e para adquirir o mínimo de entrosamento antes da estréia. ?Sempre tive um condicionamento físico bom e facilidade para entrar em forma. Esse não vai ser o problema. A questão é o entrosamento com o time, que demora acontecer?, explicou. Luxemburgo declarou que ainda está testando o melhor posicionamento para Zinho. ?Quero tirar 100% dele, o máximo possível. Não adianta ter um jogador dessa qualidade e não utilizar.? Outro que ainda encontra certa dificuldade em definir sua posição em campo é o paraguaio Arce. O ex-lateral passou a atuar como meia mas ainda não encontrou seu espaço. Nessa fase de adaptação à nova função, Luxemburgo pediu ao jogador para continuar caindo pelo lado direito, revezando em alguns lances com o lateral Leonardo. Para manter três jogadores no ataque ? Lopes, Muñoz e Nenê, Luxemburgo exige de todo o grupo que volte na marcação. ?Até o time ganhar ritmo e definir direito as posições, é natural a gente ficar meio preso?, afirmou quarta-feira o meia-atacante Lopes.

Agencia Estado,

08 Agosto 2002 | 19h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.