Melhor em campo, Souza desabafou

Considerado por muitos o grande responsável pela vitória do São Paulo, por 2 a 0, o meia Souza aproveitou a bela apresentação para desabafar. "Espero que este jogo seja minha volta por cima. Meu objetivo é me afirmar na equipe", disse. "Quero um horizonte maior aqui. Ficar marcado não pelo jogador que entra e muda o jogo e sim por ser campeão da Libertadores." Nesta quarta, São Paulo e River Plate faziam jogo brigado, bastante disputado e com poucas chances de gol. Após o intervalo, o técnico Paulo Autuori resolveu ousar, abrindo mão do marcador Renan pelo habilidoso Souza. Acertou em cheio. Com o meia, o time começou a pressionar, dar trabalho aos argentinos. "Desde a chegada do Paulo (Autuori) aqui, ganhei ânimo novo", confessou o meia, que estava meio queimado com o ex-técnico Emerson Leão. Agora, virou peça-chave. Nos dois últimos jogos, contra Tigres e Botafogo, Souza já havia mudado a história. No México, anotou o gol do time: derrota por 2 a 1. No domingo, dos seus pés saiu o passe para gol de Paulo Mattos: vitória por 1 a 0. O meia Danilo também estava eufórico. Mesmo não tendo feito grande partida, abriu caminho para a importante vitória do São Paulo. "Num jogo duro, demos grande passo para chegar à final", afirmou. "E temos condições de jogar de igual para igual lá (Monumental de Nuñez, na próxima quarta-feira)."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.