Ian Kington|AFP
Ian Kington|AFP

Melhor técnico do mundo em 2016, Claudio Ranieri é demitido pelo Leicester

Time faz péssima campanha no Inglês, ocupando apenas o 17º lugar

Estadao Conteudo

23 Fevereiro 2017 | 17h42

Menos de um ano após conduzir o Leicester City a uma das mais improváveis conquistas da história do futebol, Claudio Ranieri está desempregado. Nesta quinta-feira, a diretoria do clube anunciou a demissão do treinador italiano, que na última temporada faturou o título do Campeonato Inglês.

Ranieri estava à frente do Leicester desde julho de 2015, quando chegou ao time com a missão de mantê-lo na elite da Inglaterra. Mas o italiano fez ainda mais: ele foi campeão nacional, o que inclusive o levou a ser eleito o melhor técnico do futebol mundial em 2016 pela Fifa.

Porém, na atual temporada, o Leicester faz campanha decepcionante. Embora esteja vivo nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa - perdeu o jogo de ida para o Sevilla por 2 a 1, na Espanha, na última quarta-feira -, o time faz péssima campanha no Campeonato Inglês, ocupando apenas o 17º lugar, somente um ponto acima da zona de descenso. Por isso, a diretoria optou por demiti-lo, embora tenha apontado a decisão como "dolorosa".

"Esta foi a decisão mais difícil que tivemos de tomar em quase sete anos desde que a King Power assumiu o Leicester City. Mas somos obrigados a colocar os interesses de longo prazo do clube acima de todo os sentimentos pessoais, não importa o quão forte eles sejam", afirmou o vice-presidente do Leicester, Aiyawatt Srivaddhanaprabha.

O dirigente garantiu que o clube não iniciou a temporada com a ambição de voltar a ser campeão nacional, mas avaliou ser necessária uma mudança no comando do time para evitar o rebaixamento no Campeonato Inglês. E com a saída de Ranieri, Craig Shakespeare e Mike Stowell assumem o comando do time interinamente.

"Nunca foi nossa expectativa que as façanhas extraordinárias da temporada passada deveriam ser repetidas nesta temporada. Na verdade, a sobrevivência no Campeonato Inglês foi o nosso primeiro e único alvo no início da temporada. Mas agora estamos diante de uma luta para alcançar esse objetivo e sentimos que uma mudança é necessária para maximizar a oportunidade apresentada pelos últimos 13 jogos", declarou.

Agora sem Ranieri, o Leicester volta a jogar na próxima segunda-feira, quando vai receber o Liverpool em duelo válido pela 26ª rodada do Campeonato Inglês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.