Tolga Bozoglu/EPA/EFE
Tolga Bozoglu/EPA/EFE

‘Mérito foi não desistir’, diz Thiago Silva sobre 1ª vitória na Copa

Capitão no jogo contra a Costa Rica, zagueiro destacou a persistência da seleção, que lutou até o fim e fez dois gols nos acréscimos

O Estado de S.Paulo

23 Junho 2018 | 05h00

Escolhido para ser o capitão na partida contra a Costa Rica, o zagueiro Thiago Silva destacou a persistência da equipe, que lutou até o fim e acabou fazendo os dois gols da vitória nos acréscimos. Ele revelou, inclusive, que fez junto com Marcelo e Miranda uma espécie de pacto dentro de campo após o juiz anular um pênalti em Neymar.

+ ALBERTO BOMBIG: Um choro para humanizar os brasileiros

+ RAPHAEL RAMOS: Choro evidencia que Neymar está uma pilha de nervos

+ Neymar desabafa nas redes sociais após vitória: 'Falar até papagaio fala'

“Não é fácil. Depois de uma situação assim, você já comemorando pênalti, podia ser gol, acaba anulado pelo árbitro de vídeo. Eu, Miranda e Marcelo falamos: ‘Vamos ligar, faltam cinco ou seis minutos mais os acréscimos para tentar a vitória’. O mérito foi não desistir”, disse o jogador.

Para Thiago Silva a maneira dramática como a equipe conseguiu a primeira vitória na Copa poderá ajudar a equipe na sequência do torneio. “Quando você ganha um jogo assim, no apagar das luzes, isso automaticamente te dá tranquilidade para o jogo seguinte, até porque estávamos fazendo uma excelente partida. O gol insistia em não sair, bola passando raspando. Mas é o que o Tite fala, passar a responsabilidade para o goleiro adversário.”

O zagueiro também disse que conversou com Neymar, seu companheiro de clube no PSG e deu um conselho para o atacante após o jogo. “Acho que tem de desabafar. Ele tirou um grande peso das costas. Para o terceiro jogo vai estar mais tranquilo. (Chorar) faz bem. Falei para ele: ‘Chora mesmo, só você sabe o que passou para estar aqui nesta Copa’”, disse.

 

Os dois chegaram a ter um desentendimento durante o jogo depois que o zagueiro, em um lance de fair play, devolveu a bola para a Costa Rica e acabou xingado por Neymar. “Acho que ele estava certo, porque estavam fazendo muita cera.”

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.