Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Divulgação
Divulgação

Mesmo após eliminação, Corinthians terá quebra de recorde de público no Itaquerão

Eliminação na Copa do Brasil não diminuiu o interesse e a confiança da torcida do Corinthians para o clássico com o São Paulo, neste domingo

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2017 | 07h34

A eliminação na Copa do Brasil não diminuiu o interesse e a confiança da torcida do Corinthians para o clássico com o São Paulo, neste domingo, às 16 horas, pelo duelo de volta das semifinais do Campeonato Paulista. A venda antecipada de ingressos para o confronto já garantiu o maior público da arena de Itaquera no ano e pode ser um dos maiores da história do estádio.

Até esta sexta-feira, já haviam sido vendidos 41 mil ingressos, número superior ao maior público de 2017 no estádio, que é de 36.111 pagantes, na vitória do Corinthians sobre o Santos por 1 a 0 pelo Estadual.

A partida com mais torcedores até o momento da história do Itaquerão aconteceu na goleada por 6 a 1 sobre o São Paulo no Brasileiro de 2015, quando 44.976 pagantes compareceram à partida em que o Corinthians recebeu a taça de campeão nacional.

Nesta sexta-feira, o técnico Fábio Carille comentou sobre o fato de jogar com a arena lotada. "O apoio da torcida está muito legal. O torcedor comprou a ideia depois do confronto com o Palmeiras e, com ele próximo, a gente fica muito mais forte."

Entretanto, há uma preocupação de Carille e da diretoria com a possibilidade de os torcedores voltarem a utilizar sinalizadores, algo proibido. Além de o clube receber multa, em determinados momentos o artifício atrapalha o calor da disputa. Contra o Inter, quarta, o Corinthians dominava o rival quando o jogo foi paralisado por causa dos sinalizadores. Quando reiniciou, os gaúchos passaram a jogar melhor. "Que eles tenham consciência de que não pode. Naquele momento, não ajudou", disse o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.