Botafogo/Twitter
Botafogo/Twitter

Mesmo com 44 pontos, Zé Ricardo adota cautela no Botafogo: 'Não nos livramos'

Alvinegro se afastou do Z-4 com vitória sobre a Chapecoense, fora de casa

Estadão Conteúdo

15 de novembro de 2018 | 21h26

A vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, nesta quinta-feira, deu sequência ao momento de reação do Botafogo, que acumulou três vitórias seguidas. Com o resultado, subiu para o 11º lugar, com 44 pontos, e abriu sete de distância em relação à Chapecoense, primeiro time dentro da zona de rebaixamento. Ainda assim, o técnico Zé Ricardo adotou um discurso cauteloso.

Na coletiva de imprensa após o jogo, o treinador botafoguense evitou falar sobre uma possível briga pela Copa Libertadores e pregou que a luta ainda é contra o rebaixamento. "A conta é sempre pensar no próximo jogo. Não acredito que nos livramos. Temos de tentar pelo menos mais dois pontos. Com 46, matematicamente, é difícil cair. Vamos buscar isso na próxima partida", projetou.

O discurso foi adotado também pelos jogadores. Autor do gol da vitória, o atacante Luiz Fernando reforçou a ideia de que o time ainda não está a salvo. "Não vamos pensar assim, que estamos livres do rebaixamento. Tem mais quatro batalhas. Temos de brigar por coisas maiores. O primeiro objetivo era escapar do rebaixamento, mas ainda não estamos livres".

O Botafogo volta a campo às 17 horas do próximo domingo, quando enfrenta o Internacional, no Engenhão. E vai correr atrás da quarta vitória seguida. Antes de bater a Chapecoense, o time da estrela solitária tinha vencido o Flamengo, por 2 a 1, no clássico carioca, e o Corinthians, por 1 a 0.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoZé Ricardo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.