Israel Simonton / Ceará SC
Israel Simonton / Ceará SC

Mesmo com baixas, Ceará quer se manter em alta em duelo com o América-MG

Ascensão comandada por Lisca tem vitória sobre o Corinthians em casa na última rodada do Brasileirão

Estadão Conteúdo

09 Setembro 2018 | 07h14

O Ceará está mais vivo do que nunca na briga para deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, após a vitória sobre o Corinthians por 2 a 1, com gol de goleiro e muita festa em Fortaleza. Só que não teve muito tempo para comemorar. Neste domingo, às 16 horas, já tem compromisso marcado com o América-MG, no Independência, pela 24.ª rodada.

Grande herói da partida anterior, o goleiro Everson recebeu o terceiro cartão amarelo e nem viajou com o grupo para Belo Horizonte. O atacante Leandro Carvalho vive a mesma situação e novamente está suspenso.

Com isso, duas vagas importantes no time titular estão abertas. Para o gol, o técnico Lisca deve apostar em Fernando Henrique, que já está há duas temporadas no clube. Outra opção é o recém-contratado Diogo Silva, que chegou do Luverdense.

Apesar de ser uma peça importante, Leandro Carvalho é uma dor de cabeça bem menor. Ele foi expulso recentemente contra o São Paulo e acabou substituído por Felipe Azevedo na derrota por 2 a 0 para o Bahia. Lisca pode apostar novamente nele, mas também tem Ricardo Bueno e Robinho como opções. Poupado contra o Corinthians, o lateral-esquerdo João Lucas ainda vai ser reavaliado e pode voltar.

Lisca continua fazendo contas para fugir da zona de rebaixamento. "Precisamos de seis vitórias, dois ou três empates ou sete vitórias. Então está diminuindo nossa necessidade, mas a competição também vem afunilando. Vamos analisar bem o América. Acho que foi merecido, primeiro tempo bom, segundo tempo bom", avaliou o técnico.

Ele tenta conter a euforia do time, após as vitórias sobre o Flamengo, por 1 a 0, no Maracanã, e depois em cima do Corinthians. "Realmente os resultados estão acontecendo, mas estamos em uma situação ainda delicada. Não conquistamos nada, mas estamos em uma crescente motivadora. Esses dois últimos jogos nos mostraram que estamos no caminho certo", concluiu.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.