Peter Powell / EFE / EPA
Peter Powell / EFE / EPA

Mesmo com derrota, Manchester City vai à decisão da Copa da Liga

Time de Guardiola perde para United em casa, mas aproveita vantagem adquirida no jogo de ida

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2020 | 20h09

O Manchester City está a um passo do tricampeonato da Copa da Liga Inglesa. Nesta quarta-feira, o time comandado por Pep Guardiola foi derrotado por 1 a 0 pelo Manchester United, em casa, mas avançou mesmo assim porque havia vencido o jogo de ida, em território inimigo, por 3 a 1.

No dia 1.º de março, o City vai disputar a decisão na condição de absoluto favorito contra o Aston Villa, que na terça-feira eliminou o Leicester City. Recentemente, pelo Campeonato Inglês, os dois finalistas se enfrentaram em Birmingham e a equipe de Guardiola venceu por 6 a 1.

Apesar de eliminado, o United pode se orgulhar de ter vencido o City como visitante duas vezes na temporada, uma vez que já havia feito isso no Campeonato Inglês. Porém, nesta quarta a equipe vermelha de Manchester foi dominada pelo rival na maior parte do jogo e marcou o gol da vitória em uma de suas poucas aventuras no ataque.

O City foi agressivo desde o início e De Gea evitou um gol de cabeça de Agüero logo aos seis minutos. No rebote, o goleiro espanhol ainda defendeu um chute de Mahrez. Os bicampeões da Copa da Liga atacavam o tempo todo e a defesa dos visitantes se salvava como podia. Parecia que o gol da turma de Guardiola sairia a qualquer momento, mas quem balançou a rede foi o United.

Aos 34, a bola foi jogada na área do City, Bernardo Silva falhou ao tentar afastar o perigo e Matic emendou um belo chute de primeira para marcar o único gol do dérbi de Manchester.

O United precisava de mais um gol para levar a semifinal à prorrogação (em que o City jogaria pelo empate por ter marcado mais vezes fora de casa), mas pouco fez na segunda etapa para chegar lá. Pelo contrário, era o City quem buscava o gol de maneira obsessiva. E as coisas ficaram ainda mais difíceis para os visitantes aos 29, quando Matic foi expulso ao levar o segundo amarelo por causa de uma falta em Gündogan.

Nos minutos finais, o City teve um gol de Agüero anulado por impedimento graças à intervenção do VAR e perdeu uma chance incrível quando Sterling driblou De Gea e ficou com o gol à sua disposição, mas enrolou-se com a bola e chutou por cima. Para sorte da equipe celeste, o tento não era necessário, pois a classificação para a final da Copa da Liga nunca esteve em sério risco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.