Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Mesmo com Egídio, Zé Roberto quer continuar na lateral do Palmeiras

Jogador não se empolga com a chance de voltar para o meio

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2015 | 19h00

Quando o Palmeiras anunciou a contratação do lateral-esquerdo Egídio, muitos torcedores e até a imprensa especularam que Zé Roberto deveria passar a jogar no meio de campo, mas o experiente jogador acredita que isso não deva acontecer, pelo menos no começo do Campeonato Brasileiro.

Zé Roberto aposta que vai ser mantido na lateral, pois foi eleito o melhor da posição no Campeonato Paulista, em eleição feita pela Federação Paulista, e no Brasileiro do ano passado, também ganhou o prêmio de destaque no setor, pela revista Placar. "Difícil pensar em jogar no meio quando você sai de um Brasileiro, onde as equipes são bem niveladas e de muita qualidade, com destaque, premiação e eleito o melhor da posição", disse o lateral.

O começo da temporada reforça a tese do jogador, de que ele deve ser mantido na lateral. "Aí na primeira fase do ano, joguei o Paulista, o regional mais difícil, e também consegui sair entre os 11 melhores da competição jogando na lateral", completou.

Apesar de não esconder sua vontade, ele acredita que, se o técnico Oswaldo de Oliveira optar em utilizá-lo no meio, que também pode ajudar a equipe. "Quando as coisas vem dando certo, é difícil mexer nelas. Pelas minhas características, posso jogar no meio e na lateral. Isso é uma opção boa para o treinador", analisou.

Pelo menos na partida contra o Atlético-MG, sábado, no Allianz Parque, Zé Roberto será mantido na lateral-esquerda, já que Egídio não terá condições de atuar, por ainda não estar registrado no BID.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolZé Roberto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.