Mesmo com expulsão, Figueirense vira e vence o Goiás

Carlos Alberto acabou expulso na vitória por 3 a 2 dos catarinenses

Estadão Conteúdo

04 de outubro de 2015 | 18h21

Com um a menos - Carlos Alberto foi expulso ainda no primeiro tempo -, o Figueirense venceu o Goiás de virada por 3 a 2, neste domingo, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, em duelo direto contra o rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com o resultado pela 29.ª rodada, o time catarinense foi a 31 pontos e continua na degola, na 18.ª colocação. A equipe esmeraldina tem a mesma pontuação do adversário, mas está em 16.º por ter melhor saldo de gols (-1 a -16).

O Goiás abriu o marcador no final do primeiro tempo, no lance seguinte ao cartão vermelho do veterano meio-campista. Zé Eduardo bateu pênalti e fez. Dudu, com dois gols, virou no início do segundo tempo. Leandro Silva fez contra e deixou tudo igual novamente. No fim, Rafael Bastos bateu de fora da área e decretou a vitória para os visitantes.

As duas equipes agora voltam a campo apenas daqui 10 dias por causa dos jogos da seleção brasileira nas Eliminatórias da Copa de 2018. No dia 14, o Figueirense recebe o Flamengo no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. No dia seguinte, o Goiás visita o Corinthians em São Paulo.

O JOGO

As duas equipes começaram a partida buscando o gol. Jogando em casa, o Goiás assustou primeiro com Erik logo aos quatro minutos. Ele recebeu na entrada da área e, na frente de Alex Muralha, bateu no canto esquerdo para fora. O Figueirense respondeu na sequência com Fabinho. O meia Carlos Alberto passou por um zagueiro e rolou para o volante, que chutou cruzado para boa defesa de Renan.

Os visitantes se empolgaram e voltaram ao ataque em boa jogada pela esquerda. Juninho passou por um marcador e, na entrada da área, bateu rasteiro para nova defesa do goleiro esmeraldino. O Goiás voltou a pressionar aos 18 minutos. Patrick cruzou na área e Bruno Henrique chutou com muito perigo ao gol adversário.

Depois da parada técnica para os jogadores beberem água, a partida caiu um pouco de produção. O Goiás só foi acordar aos 45 minutos. Felipe Menezes aproveitou escorregão de Fabinho, roubou a bola, invadiu a área e rolou para Erik, que acertou o travessão.

No minuto seguinte, o Figueirense foi ao ataque, Carlos Alberto disputou uma bola próximo à linha de fundo e reclamou que foi escanteio. O auxiliar ficou irritado com as palavras do veterano meio-campista e pediu cartão vermelho. O árbitro atendeu à solicitação e expulsou o jogador.

O Goiás foi ao ataque e logo em seguida conseguiu abrir o marcador. Aos 48 minutos, após bate-rebate na área, Thiago Heleno colocou a mão na bola. Pênalti, que Zé Eduardo bateu firme no canto direito de Alex Muralha para abrir o marcador.

Mesmo com um a menos, o Figueirense voltou pressionando no segundo tempo e conseguiu deixar tudo igual aos 11 minutos. Clayton fez boa jogada pela esquerda e cruzou para o centro da área. Dudu apareceu livre e mandou para as redes. Três minutos depois, em jogada muito parecida, veio a virada. Clayton avançou novamente pela esquerda e rolou para trás. Dudu, novamente livre, fez o segundo.

Os poucos torcedores que foram ao Serra Dourada começavam a vaiar a equipe quando veio o empate, aos 21 minutos. Rafael Forster cruzou da esquerda, o lateral-direito Leandro Silva tentou cortar e desviou contra o próprio gol. O Figueirense não se intimidou e voltou a pressionar. Cinco minutos depois, Thiago Santana ajeitou de calcanhar e Yago encheu o pé para boa defesa de Renan.

Aos 41 minutos, o time visitante garantiu a vitória. Rafael Bastos aproveitou erro na saída de bola do Goiás pelo lado esquerdo, dominou e bateu cruzado rasteiro sem chances para o goleiro Renan. O Goiás tentou pressionar nos minutos finais. A melhor chance veio aos 45 com Erik. Ele recebeu dentro da área e chutou firme para boa defesa de Alex Muralha, que garantiu uma importante vitória do time catarinense.

FICHA TÉCNICA

GOIÁS 2 x 3 FIGUEIRENSE

GOIÁS - Renan; Gimenez, Alex Alves, Fred e Rafael Forster; Patrick (Lucas Coelho), Davi, Bruno Henrique e Felipe Menezes (Liniker); Erik e Zé Eduardo (Carlos). Técnico: Artur Neto.

FIGUEIRENSE - Alex Muralha; Leandro Silva, Thiago Heleno, Bruno Alves e Juninho; Fabinho, João Vitor, Yago (Rafael Bastos) e Carlos Alberto; Clayton (Thiago Santana) e Dudu (Bruno Dybal). Técnico: Hudson Coutinho.

GOLS - Zé Eduardo (pênalti), aos 48 minutos do primeiro tempo; Dudu, aos 11 e aos 14, Leandro Silva (contra), aos 21, e Rafael Bastos, aos 41 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Bruno Henrique (Goiás); Juninho, Fabinho, Thiago Heleno e Bruno Alves (Figueirense).

CARTÃO VERMELHO - Carlos Alberto (Figueirense).

ÁRBITRO - Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG).

RENDA e PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoGoiásFigueirense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.