Darko Vojinovic/AP
Darko Vojinovic/AP

Mesmo com vaga na Copa do Mundo de 2018, Sérvia demite treinador

Slavoljub Muslin saiu, segundo a federação local, por 'acordo mútuo'

Estadão Conteúdo

30 Outubro 2017 | 15h42

Apesar da vaga garantida na Copa do Mundo de 2018, a seleção da Sérvia demitiu nesta segunda-feira o técnico Slavoljub Muslin. A Federação de Futebol da Sérvia não justificou a saída. Informou apenas que a demissão foi decidida por "acordo mútuo".

+ Sérvia bate Geórgia e se classifica à Copa do Mundo

A entidade ainda agradeceu Muslin pela "boa cooperação e pelos resultados". Mladen Krstajic, ex-zagueiro do Schalke, vai comandar a equipe sérvia de forma interina. A Federação não estabeleceu um prazo para contratar o novo treinador da seleção.

Com dificuldades para conquistar vaga nos grandes torneios nos últimos oito anos, a Sérvia faturou seu lugar no Mundial da Rússia pela segunda vez como nação independente, o que aconteceu em 2006.

Apesar da classificação, dirigentes da entidade sérvia vinham criticando a atuação de Muslim no comando da seleção. O treinador foi alvo de reclamações por conta da escalação da equipe, da postura mais defensiva em campo e por dar chance a poucos jovens jogadores no time. O meia Sergej Milinkovic-Savic, da Lazio, era o mais pedido.

Mais conteúdo sobre:
Copa do Mundo Rússia 2018 [futebol]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.