Mesmo com vice, Messi é eleito o melhor do Espanhol

Mesmo tendo conquistado o vice-campeonato espanhol na última temporada, o argentino Lionel Messi ficou com o troféu de melhor jogador do campeonato, superando o rival português Cristiano Ronaldo, do campeão Real Madrid. O astro do Barcelona também foi eleito o melhor atacante da competição. O prêmio, entregue nesta terça-feira pela LFP (Liga de Futebol Profissional, que organiza o torneio nacional), leva em consideração votos de jogadores e treinadores dos times da primeira e segunda divisões do país.

AE, Agência Estado

13 de novembro de 2012 | 18h09

"Quero agradecer estes dois prêmios aos treinadores que votaram em mim como melhor atacante e aos companheiros de profissão que votaram em mim como melhor jogador. É um orgulho muito grande, uma alegria enorme", disse Messi, que venceu os dois prêmios pela quarta vez seguida.

Além do astro argentino, outros três jogadores do Barcelona foram premiados nesta terça-feira: Josep Guardiola foi o melhor treinador, Andrés Iniesta levou como melhor meia e Carles Puyol ganhou o prêmio de Fair Play. Nas demais posições, três representantes do Real Madrid levantaram troféus: Iker Casillas foi o melhor goleiro, Sergio Ramos, o melhor defensor e Xabi Alonso, o melhor volante. Para completar a lista, o meia Francisco Isco, do Málaga, ganhou como a revelação do campeonato.

Messi conquistou a artilharia da última temporada com 50 gols - a melhor marca de um jogador em uma única edição do Campeonato Espanhol. Já Cristiano Ronaldo ficou logo atrás, com 46. Na atual temporada, a disputa entre os dois também é intensa: o argentino é o artilheiro com 15 gols, com três a mais do que o rival português.

Na disputa pessoal entre os dois astros, Messi também leva vantagem sobre Cristiano Ronaldo nos prêmios de melhor jogador do mundo da Fifa: nas cinco ocasiões em que os dois ficaram entre os três primeiros colocados, o argentino superou o português em quatro oportunidades e perdeu apenas uma.

Em 2007, primeiro embate da dupla, o brasileiro Kaká foi eleito como o melhor do mundo pela Fifa, com Messi em segundo e Cristiano Ronaldo em terceiro. No ano seguinte, o português faturou o prêmio, embalado pela campanha vitoriosa do Manchester United, seu time na época. Daí para frente, o argentino dominou as eleições: venceu em 2009, 2010 e 2011. Agora, ambos estão na lista dos 23 candidatos ao prêmio deste ano.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBarcelonaMessi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.