Annegret Hilse/Reuters
Annegret Hilse/Reuters

Mesmo em quarentena, time da 2ª segunda divisão alemã tem novo caso de covid-19

Dynamo Dresden chega à quarta contabilização de contágio e reforça preocupação com a doença

Redação, Estadão Conteúdo

21 de maio de 2020 | 13h26

O Dynamo Dresden, time da segunda divisão da Alemanha, comunicou nesta quinta-feira que um quarto jogador do seu elenco testou positivo para o coronavírus. O time está em quarentena, com o caso positivo de covid-19 tendo sido detectado em uma quinta onde de exames, realizados na última quarta.

Além disso, o clube explicou que uma outra pessoa, de "categoria 1" no contato próximo com a comissão técnica, também testou positivo. Com isso, o jogador, a comissão técnica e essa pessoa entraram em uma nova quarentena, de 14 dias, em suas residências.

O time todo havia sido colocado em 14 dias de quarentena por determinação das autoridades de saúde de Dresden em 9 de maio, depois que dois jogadores deram positivo para o vírus, levando os casos no elenco para três.

O clube disse nesta quinta-feira que todos os três jogadores que testaram anteriormente positivo foram examinados e estão livres do coronavírus. Com isso, poderão voltar aos treinos no sábado, assim como o restante do elenco, com exceção do novo infectado.

"Isso mostra que o departamento de saúde de Dresden agiu com total responsabilidade e corretamente com a medida de colocar em quarentena nossa equipe em casa, porque nos permitiu quebrar a cadeia de infecção em um estágio inicial. Tínhamos de esperar que novos casos chegassem à luz na quinta série de testes", afirmou o médico do clube, Onays Al-Sadi.

O Dresden estava programado para jogar contra o Hannover no domingo passado, mas o jogo foi adiado para 3 de junho, em função da quarentena. O próximo compromisso do time será em 31 de maio, em casa, diante do Stuttgart.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.