Filipe Araújo/Estadão
Filipe Araújo/Estadão

Mesmo o retorno de Muricy Ramalho, Lúcio não deve ser reintegrado

Diretoria do São Paulo não está disposta a dar outra chance ao zagueiro, acusado de indisciplina

FERNANDO FARO, Agência Estado

10 de setembro de 2013 | 15h56

SÃO PAULO - Apesar da troca de treinador, o zagueiro Lúcio não deve ser reintegrado ao elenco do São Paulo. Mesmo com a saída de Paulo Autuori e a chegada de Muricy Ramalho, a diretoria do clube não parece disposta a dar nova chance ao jogador, acusado de indisciplina.

Lúcio foi afastado do elenco são-paulino no final de julho, após um pedido de Autuori, com quem ele teve um desentendimento. Desde então, o zagueiro de 35 anos vem treinando separadamente, esperando oferta de algum clube para poder deixar o São Paulo.

Na sua apresentação nesta terça-feira, Muricy foi perguntado durante a entrevista coletiva sobre a situação do veterano zagueiro, que foi titular da seleção brasileira nas últimas três edições da Copa do Mundo e tem contrato de dois anos com São Paulo.

"O Lúcio vamos ver ainda, tenho que tomar conhecimento de todas as situações", respondeu Muricy. Mas, mesmo que o treinador peça para que o zagueiro seja reintegrado, a diretoria são-paulina não deve aceitar, optando por mantê-lo afastado.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCMuricy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.