Mesmo preocupado, Fabiano ataca juiz

O goleiro Fabiano, do América-MG, admitiu hoje que está "muito preocupado" com a possível punição que receberá do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela agressão ao árbitro paranaense Marcos Tadeu Silva Mafra, na vitória sobre o Avaí, por 1 a 0, ontem à noite, em Florianópolis, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Ele, porém, não deixou de atacar a atuação de Mafra, a quem acusou de ofendê-lo. "Acho que ele até merecia mesmo. (É algo) totalmente errado a violência, mas chega um momento...", comentou o atleta, na chegada da delegação do Coelho, no Aeroporto da Pampulha. Fabiano disse que falou "educadamente" com o árbitro ao reclamar de um pênalti que ele marcou contra o América, aos 40 minutos do segundo tempo. "Não ia adiantar nada, não ia voltar o pênalti, mas eu virei as costas e ele me ofendeu e ainda me deu o cartão amarelo, que seria o meu terceiro cartão, aí eu perdi um pouco a noção do espaço e do tempo e a vontade que eu tinha ali era de pegá-lo". Após receber o cartão, o goleiro acertou o rosto de Mafra e depois o perseguiu, finalizando a agressão com um pontapé no árbitro. Ele só foi contido pelos policiais militares. O jogador tentou justificar o ato, afirmando que a explosão de fúria foi resultado da "vontade de ver o América reagir no campeonato". Ele disse que foi levado para o vestiário do estádio, onde desmaiou enquanto era agarrado pelos policiais. Fabiano foi levado para o 5º Distrito Policial, em Florianópolis, onde prestou depoimento ao delegado de plantão. Segundo a assessoria do clube mineiro, Mafra é um ex-zagueiro, que atuou no Avaí nas temporadas de 1988 a 1990. "É mais uma maneira de nós defendermos o nosso jogador", afirmou técnico José Ângelo. O presidente do América, Afonso Celso Raso, disse que o clube dará todo apoio jurídico a Fabiano. "Espero que eles, pegando a fita, analisem o jogo todo, não só o lance. Qualquer ser humano que tem sangue na veia correndo e vê uma arbitragem daquela forma, uma hora ou outra alguém ia acabar estourando", disse o goleiro.

Agencia Estado,

02 de julho de 2003 | 17h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.