Mesmo sem bater recorde, Rogério decidiu mais uma vez

Quando uma tragédia parecia estar a caminho, Rogério Ceni apareceu novamente como herói tricolor. O goleiro defendeu um pênalti de Morales, aos 28 minutos do primeiro tempo, quando o jogo estava 0 a 0 e o Chivas dominava. A defesa de Ceni deu moral ao São Paulo e o time tricolor marcou dois gols nos dez minutos seguintes. ?Fui na intuição. Ele bateu forte, à meia altura, uma altura boa para o goleiro defender?, disse Ceni, que emendou: ?A defesa foi num momento importante. Se tomássemos o gol, ficaria complicado.?Ceni contou ainda ter estudado a maneira como Morales bate pênaltis. Nas quartas-de-final, contra o Velez Sarsfield, o mexicano marcou um gol batendo no mesmo canto. Nesta quarta, Ceni estava esperto. No início do segundo tempo, Ceni teve, de falta, ótima chance de chegar ao 63.º gol na carreira e superar o paraguaio Chilavert. A bola, porém, bateu na barreira. Diego Lugano também foi muito festejado pela torcida. O uruguaio, que está de saída para o Fenerbahçe, da Turquia, ouviu a torcida gritar ?Fica, Lugano?. Ele agradeceu o carinho jogando a camisa para os torcedores. E destacou a atuação do amigo Rogério Ceni. ?O São Paulo demonstrou que é um time de chegada. Fomos bem na maior parte do jogo. Quando estivemos mal, apareceu a figura maior do Rogério.?Lugano passou boa parte do jogo provocando o atacante Bautista. Conseguiu tirar o excêntrico mexicano, que joga com duas chuteiras diferentes, do sério. Ao final da partida, cutucou: ?O maior castigo do Bautista não é perder o jogo, é conviver com a própria personalidade?, disse o uruguaio.Ricardo Oliveira também brilhou. Ele participou dos dois primeiros gols e fez o terceiro. Substituído na etapa final, saiu aplaudido de campo. Foi o primeiro gol dele com a camisa do São Paulo na Libertadores. Pelo Santos, ele foi artilheiro do torneio de 2003, com nove gols. ?Queria muito fazer esse gol. Não posso destacar meu trabalho sozinho, porque o São Paulo é um grupo e todos foram bem?, disse ele. "Foi minha melhor partida pelo São Paulo."Emprestado pelo Betis até o dia 10, o atacante garantiu antes do jogo que o clube espanhol o liberará para participar do segundo jogo da decisão da Libertadores, marcado para o dia 16. Nesta quinta-feira, dois emissários do São Paulo vão à Espanha tentar fechar o acordo: Roberto Assis, irmão de Ronaldinho Gaúcho, e Luis Viana, empresário ligado ao Bétis.Pelo Brasileirão, o São Paulo encara o Botafogo, domingo, no Rio. Líder com 29 pontos, o time só pode ser alcançado pelo Inter na próxima rodada. O técnico Muricy Ramalho deve poupar os titulares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.