Mesmo sem empolgar, São Paulo evolui e supera o Bragantino no Paulistão

Com gols de Preto, contra, e de Luis Fabiano, Tricolor se mantém na liderança do Estadual

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Agência Estado

23 de março de 2013 | 20h25

SÃO PAULO - Não foi nenhum espetáculo, mas finalmente o

O JOGO

Parecia que o São Paulo voltaria a irritar a sua torcida nesta noite. Por 15 minutos, só deu Bragantino no Morumbi. Foram três boas chances, com Carlinhos, de cabeça, Diego Macedo, num cruzamento que quase encobriu Rogério Ceni, e num chute de Léo Jaime. O goleiro fez três defesas difíceis, impedindo ainda um gol olímpico.

Demorou para o São Paulo entrar no jogo. Até sair o gol, aos 30 minutos, a equipe não joga bem, mas também já não corria riscos. No lance que abriu o placar, Luis Fabiano tocou para Wallyson na direita. O atacante cruzou rasteiro para Ganso, que faria o gol se Preto não tentasse dar o carrinho e marcasse ele mesmo.

O gol deu tranquilidade para o time da casa, que passou a mandar no jogo. Aos 43, Wallyson puxou o contra-ataque e deu para Jadson. O meia, ainda em grande fase, tocou na medida para Luis Fabiano estufar a rede do goleiro Rafael Defendi.

Aproveitando os espaços que o Bragantino dava, o São Paulo tocou bem a bola no ataque e agradou na segunda etapa. Mas perdeu muitos gols. Num dos lances, Carleto, mais uma vez muito bem, roubou a bola na bandeirinha de escanteio e cruzou na cabeça de Luis Fabiano. O goleiro fez linda defesa.

Ganso também estava em noite inspirada. Aos 10 minutos, ele recebeu de Luis Fabiano na área com espaço para chutar, mas preferiu dar o passe para Carleto fazer o terceiro. Mas o lateral não pegou bem na bola e permitiu a defesa do goleiro. Num outro bom lance de Ganso, ele tabelou com Jadson e a bola sobrou para Luis Fabiano, que marcou. O bandeira anulou assinalando impedimento.

Com Rodrigo Caio, Tolói, Edson Silva e Carleto, a zaga do São Paulo pareceu ter se encontrado. Fora os 15 minutos iniciais, o Bragantino só assustou com um chute de longe, que acertou o travessão.

SÃO PAULO 2 X 0 BRAGANTINO

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Rodrigo Caio, Rafael Tolói, Edson Silva e Thiago Carleto; Denilson (Wellington), Maicon, Jadson (Aloísio) e Paulo Henrique Ganso; Wallyson (Cañete) e Luis Fabiano. Técnico - Ney Franco.

BRAGANTINO - Rafael Defendi; Toninho, Raphael Andrade e Geandro; Diego Macedo, Carlinhos (Malaquias), Preto, Serginho e Léo Jamie; Magno Cruz (Bruno Iotti) e Lincom (Ramazotti). Técnico - Mazola Júnior.

GOLS - Preto, contra, aos 30, e Luis Fabiano, aos 43 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral.

CARTÕES AMARELOS - Raphael Andrade, Geandro, Paulo Henrique Ganso, Thiago Carleto e Denilson.

RENDA - R$ 249.180,00.

PÚBLICO - 9.254 pagantes.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.