Mesmo sem jogar bem, Goiás bate Bragantino em casa por 2 a 1 na Série B

Time goiano se aproxima do G-4 e equipe paulista se preocupa mais com a zona de rebaixamento

AE, Agência Estado

16 de agosto de 2011 | 21h33

GOIÂNIA - O Goiás não jogou tão bem, mas no sufoco venceu o Bragantino por 2 a 1, nesta terça-feira, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O resultado deixou o time goiano com 25 pontos, mais perto do G-4 - o grupo de acesso. Por outro lado, com 21 pontos, o Bragantino continua preocupado com a zona de rebaixamento.

O Goiás teve uma baixa de última hora porque o atacante Iarley sentiu fortes dores nas costas e acabou vetado. Em seu lugar entrou Guto. O time buscava a reabilitação da derrota para o São Caetano por 2 a 1, de virada. Do outro lado, o técnico Marcelo Veiga completou 330 jogos no comando do time paulista, que foi a Goiânia tentar confirmar a sua reação. Na rodada anterior, em casa, havia batido o Salgueiro por 5 a 3. O jogo teve a parada técnica nos dois tempos devido à baixa umidade do ar na cidade.

O time goiano começou no ataque e abriu o placar aos nove minutos. Andrezinho levantou pelo lado esquerdo para o outro lado, onde Alan Bahia apareceu sozinho para testar firme e no ângulo. Após alguns minutos de instabilidade, o Bragantino reagiu. Quase empatou aos 19, quando Romarinho desviou cruzamento com a barriga e mandou a bola na trave. Ele próprio empatou aos 30. Desta vez o cruzamento saiu do lado esquerdo, a defesa não cortou e dois atacantes apareceram para completar. Lincom não chegou na bola, mas Romarinho esticou o pé direito e marcou com estilo.

O time paulista ainda teve a chance de virar, aos 34 minutos, quando Lincom apareceu na frente do goleiro Harlei, mas, desequilibrado, tocou a bola para fora.

No segundo tempo, o Goiás voltou sem Guto para a entrada de Erivelton. A ideia do técnico Márcio Goiano era enfiar Felipe Amorim no ataque e liberar os alas. Mas o time ficou sem um atacante de referência, facilitando a marcação do Bragantino.

A partir daí, o time paulista se tornou mais perigoso nos contra-ataques. Mas foi recuando gradativamente e dando espaço para o time mandante. Ao assumir este risco, o Bragantino acabou castigado: aos 34 minutos, o Goiás fez o gol da vitória. Douglas cruzou pelo alto e do outro lado Elivelton apareceu para tocar, com categoria, de cabeça. Tudo estava definido.

Na próxima sexta começa a 18.ª rodada, a penúltima do primeiro turno, e o Goiás vai atuar em Juazeiro do Norte (CE) diante do Icasa, a partir das 21 horas. No sábado, às 16 horas, o Bragantino vai estar em Arapiraca (AL) para medir forças contra o ASA.

GOIÁS - 2 - Harlei; Douglas, Rafael Toloi, Ernando e Andrezinho; Marcinho Guerreiro, Carlos Alberto, Alan Bahia (Bruno Aquino) e Diniz (Max Pardalzinho); Guto (Elivelton) e Felipe Amorim. Técnico: Márcio Goiano

BRAGANTINO - 1 -  Gilvan; Guilherme (Murilo Henrique), André Astorga e Kadu; Luis Felipe (Andrezinho), Mineiro, Reinaldo, Luis Mário e Marcinho; Romarinho (Diego) e Lincom. Técnico: Marcelo Veiga

Gols - Alan Bahia, aos 9, e Romarinho, aos 30 minutos do primeiro tempo; Elivelton, aos 34 minutos do segundo tempo; Cartões amarelos - Andrezinho e Carlos Alberto (Goiás); Guilherme e Kadu (Bragantino); Árbitro - Edvaldo Elias da Silva (PR); Local - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.