Mesmo sem saber marcar, Elton ganha vaga na lateral

O meia Elton parece ter ganho a preferência e a confiança do técnico Emerson Leão. De reserva sempre aclamado e pedido pela torcida, o jogador passou a titular na última partida e nesta terça-feira começou o coletivo no time principal, cheio de moral. Foi dele o primeiro gol na vitória de 2 a 1 dos titulares contra os reservas. ?Estou tendo a minha oportunidade?, disse.O treinador arranjou um lugarzinho para ele na lateral esquerda, já que o time não tem jogadores confiáveis da posição desde a saída de Gustavo Nery. Wellington, que vinha sendo usado, caiu e desgraça com a torcida após uma série de más apresentações. Leão resolveu poupá-lo por enquanto. Acha que é um jogador para o futuro, quem sabe para o Campeonato Brasileiro. ?O Elton terá liberdade em campo?, disse o treinador. O meia comentou após o treino que sua missão, além de atacar, é acompanhar o lateral adversário. ?Se ele for um jogador ofensivo, eu tenho de segui-lo em nosso campo de defesa. Nunca fiz isso antes, mas já que o chefe pediu, eu faço?, comentou o atleta, satisfeito.Marcar nunca foi a dele. ?Eu me atrapalho um pouco nessa coisa de linha de impedimento. Não é fácil. Quem comanda a linha é o Betão, às vezes o Marinho ou o Magrão?, disse. Quando o Corinthians estiver com a bola, Elton será uma das opções de ataque pela esquerda. Veloz, dá trabalho. Ele jogou muito bem na vitória por 3 a 2 sobre o Guaratinguetá e espera repetir a dose diante do Rio Claro.Leão x árbitrosLeão ficou indignado ao saber que o Sindicato dos Árbitros de São Paulo fez uma representação na Federação Paulista pedindo seu afastamento do futebol por uns tempos. Tudo por causa de suas declarações contra o árbitro Otávio Corrêa da Silva, que expulsou três jogadores corintianos na derrota por 1 a 0 para o São Caetano, semana passada. O Sindicato alega que Leão incitou a torcida contra os árbitros, e o vê como um mal para o futebol nesse momento. Leão disse, na época, que o juiz poderia, com seus gestos e atitudes em campo, provocar a revolta dos torcedores e isso poderia resultar em violência. ?Quer dizer que pedir para não roubar é a mesma coisa que incitar ao roubo. Esse Sindicato deveria ter vergonha do que fez. São pessoas que fazem mal ao futebol", desabafou o treinador nesta terça-feira.Embora a Federação Paulista tenha saído em defesa do árbitro Otávio Corrêa, dizendo que ele apitou corretamente e acertou nas expulsões, a entidade não deverá levar adiante qualquer punição ao treinador do Corinthians.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.