Érico Leonan / São Paulo
Érico Leonan / São Paulo

Mesmo sem títulos, Bruno Alves comemora boa temporada no São Paulo

'No início do ano, eu era a quarta opção', diz zagueiro que mais jogou pelo clube em 2018

O Estado de S. Paulo

14 de dezembro de 2018 | 20h23

Contratado no segundo semestre do ano passado, o zagueiro Bruno Alves demorou a ter sequência com a camisa do São Paulo. Em 2017, foram apenas quatro jogos. Nesta temporada, ganhou a concorrência de Anderson Martins, contratado em janeiro e que se juntou a Arboleda e Rodrigo Caio. Parecia difícil cavar espaço na defesa da equipe. Mas, ao fim da temporada, nenhum beque havia entrado em campo tantas vezes quanto o camisa 34: 41 vezes.

"Individualmente, acho que foi um dos melhores anos da minha carreira, pude fazer bons jogos. Fico feliz porque no início do ano eu sabia que teria poucas oportunidades, era a quarta opção. Estava muito focado para aproveitar quando pintasse uma oportunidade", disse o jogador, ao canal oficial do clube no YouTube.

Com a lesão de Rodrigo Caio, logo na segunda rodada do Campeonato Brasileiro, ele e os demais companheiros de zaga fizeram uma espécie de revezamento na equipe titular. Além de ir bem na marcação, Bruno Alves ainda conseguiu balançar as redes duas vezes. Só lamenta o fato de o time ter ficado sem nenhuma taça no ano.

"A gente está voltando para a Libertadores, sabe da importância disso para o clube, mas queríamos títulos, né? Para estar marcando o ano do São Paulo. Infelizmente, não conseguimos", afirmou.

Conforme mostrou o Estado, a defesa tricolor teve em 2018 seu melhor desempenho desde 2007: 52 gols sofridos em 64 partidas (média de 0,81 por jogo).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.