Mesmo tristes com eliminação, alemães sentem-se orgulhosos

O técnico da Alemanha, Jürgen Klinsmann, disse que a derrota desta quarta-feira por 2 a 0 na prorrogação para a Itália, em Dortmund, foi uma "grande decepção"."Estou muito decepcionado com nossa eliminação, mas não há como não parabenizar a luta dos jogadores. Temos um time muito jovem e a garra que eles mostraram foi incrível. Eles fizeram seu país ter orgulho deles", falou o treinador. "É amargo perder desta forma", afirmou o lateral-esquerdo Philipp Lahm, chamando as equipes de "duas grandes seleções". "Nosso objetivo quando começamos na competição era alcançar a semifinal, mas como já estávamos aqui, gostaríamos de chegar na final", lamentou.Até o momento artilheiro da Copa do Mundo (cinco gols), o atacante Miroslav Klose disse que "foi um jogo muito equilibrado e ambos os times poderiam ter saído vencedores"."Mesmo eliminados, devemos nos sentir orgulhosos por tudo o que esta equipe conseguiu, porque temos muitos jovens jogadores que vão dar ainda mais alegrias ao povo alemão", explicou o jogador.Entre os alemães o sentimento foi de um trabalho bem feito. Tanto que Franz Beckenbauer, reconhecido desafeto de Klinsmann, afirmou a um canal de TV alemão que gostaria que o treinador continue em seu cargo. "Nós confiamos nele e os jogadores confiam nele. Eu espero que ele continue como nosso técnico", falou o Kaiser.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.