Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Albert Gea / Reuters
Albert Gea / Reuters

Messi acredita que Copa de 2018 deve ser última chance de sua geração levantar a taça

Estrela do Barcelona e companheiros de time já chegaram aos 30 anos e podem não jogar em 2022

Estadão Conteúdo

19 de março de 2018 | 10h59

Messi falou sobre a expectativa da Argentina para a Copa do Mundo de 2018. O craque completará 31 anos durante a Copa da Rússia e admite que pode ser a última chance de sua geração conquistar a Copa. O craque também lamentou que a seleção tenha perdido três finais em sequência e as reclamações que adviram em entrevista ao canal de TV argentino America TV.

Ainda sem cortar Agüero, Argentina chama Ángel Correa para amistosos

Jorge Sampaoli tem missão de encerrar jejum de 25 anos na Argentina

"Obviamente, dependemos dos resultados, lamentavelmente. Esse é o pensamento de todo esse grupo que chegou a três finais, que lamentavelmente não pudemos ganhar. Pensamos que, se não formos campeões, virá muito mais ainda disso, não teremos outro. Por isso, creio que essa é a mensagem dessa geração de jogadores pelo que sentem, o que nos fizeram sentir", afirmou a principal estrela da seleção argentina, que também já conta com Di Maria, Aguero, Higuain, Mascherano e Otamendi como estrelas que chegaram na casa dos 30 anos.

A geração de Messi foi derrotada pela Alemanha na final da Copa do Mundo em 2014, e pelo Chile na final da Copa América 2015 e da Copa América Centenário em 2016. "Parece que ter chegado a três finais não serviu de nada", resumiu Messi sobre o sentimento após as derrotas. Dessa maneira, não conseguiram encerrar o jejum de títulos que já dura 25 anos. Por isso, o jogador do Barcelona afirmou que vê pessoas de todas as parte do globo apoiando-o na Rússia.

"Eu vi em todo o mundo o desejo de muitas pessoas de que também seja um bom Mundial para mim, o desejo de me ver campeão. A verdade é que isso é impressionante, em qualquer parte do mundo eles estão esperando que a Argentina seja uma campeã e seja dada a mim. Mas eu tento viver o dia a dia e não queimas etapas até junho", relatou.

Na Rússia, a Argentina parte em busca do tricampeonato mundial. A caminhada começa contra a Islândia. Também enfrenta Nigéria e Croácia na primeira fase.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.