Albert Gea / Reuters
Albert Gea / Reuters

Messi brilha, mas Barça empata com Valencia e tem sequência de vitórias quebrada

Valencia chegou a abrir dois a zero no placar, mas argentino faz dois para garantir ao menos um ponto para o time catalão

Redação, Estadão Conteúdo

02 Fevereiro 2019 | 18h18

Invicto há nove jogos, o Barcelona teve a sua sequência de oito vitórias consecutivas no Campeonato Espanhol quebrada neste sábado ao empatar por 2 a 2 contra o Valencia, no estádio Camp Nou, em Barcelona. O time catalão levou 2 a 0, mas contou com o talento de Lionel Messi para reagir e empatar a partida, válida pela 22.ª rodada.

O empate em casa que quebra uma sequência de oito triunfos deixa o Barcelona ainda com folga na liderança. O time catalão tem 50 pontos, seis a mais que o Atlético de Madrid, vice-líder que ainda joga nesta rodada e, portanto, pode diminuir a diferença. O Valencia soma 30 pontos e ocupa a sétima posição.

Uma outra sequência não foi interrompida neste sábado. Messi brilhou novamente, balançou as redes duas vezes e chegou à marca de nove partidas seguidas fazendo gol. Se marcar no próximo jogo, vai igualar o seu recorde de 2013. O craque argentino também ultrapassou os 20 gols no Campeonato Espanhol pela 11.ª temporada seguida. Com 21 gols e 11 assistências, o camisa 10 é o artilheiro e maior garçom da competição.

Se não fosse Messi, o Barcelona certamente sairia de campo derrotado pelo Valencia, que armou uma estratégia inteligente e que deu resultado, especialmente no primeiro tempo, em que se fechou e, com intensidade e toques rápidos, pressionou o rival dentro do Camp Nou e abriu 2 a 0 no primeiro tempo.

O primeiro gol, marcado por Gameiro, representou bem o desempenho dos visitantes. Aos 23 minutos, em contra-ataque rápido, Parejo desarmou Messi e acionou Rodrigo Moreno. O brasileiro naturalizado espanhol serviu Gameiro, que se infiltrou entre os zagueiros e finalizou com precisão.

Aos 31 minutos, em jogada semelhante, Wass foi derrubado na área. Parejo converteu o pênalti e ampliou a contagem, que foi diminuída pouco tempo depois. Nova penalidade, mas para o Barcelona. Semedo foi quem sofreu o pênalti, convertido com maestria por Messi com uma quase cavadinha.

Na etapa final, Messi reapareceu com sua genialidade. O argentino achou espaço entre três marcadores para bater no canto direito de Neto, que nada pôde fazer, e empatar o jogo aos 18 minutos. Antes, o goleiro brasileiro já havia defendido dois arremates do camisa 10.

Messi seguiu tentando, mas o argentino estava em outro nível em relação a seus companheiros e a reação parou por aí. Philippe Coutinho teve atuação apagada e Arthur, preservado inicialmente, e Malcom jogaram poucos minutos no segundo tempo. Os dois foram observados por Tite, que esteve em um dos camarotes do Camp Nou. O treinador da seleção também pôde observar Neto e o zagueiro Gabriel Paulista, do lado do Valencia.

O próximo compromisso do Barcelona será o clássico contra o Real Madrid pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Rei, nesta quarta-feira, no Camp Nou. Na quinta é a vez do Valencia entrar em campo, no duelo da outra semifinal da competição. O adversário será o Betis, em Sevilha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.