Albert Gea/Reuters
Albert Gea/Reuters

'Messi é a chave deste novo projeto', diz presidente do Barcelona

Josep Bartomeu reafirma a vontade de convencer o atacante a permanecer até o fim da carreira

AFP, O Estado de S.Paulo

27 de outubro de 2020 | 08h12

Presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu afirmou que o argentino Lionel Messi "é a chave para este novo projeto do clube", iniciado com  chegada do holandês Ronald Koeman e reiterou sua confiança de que o atacante argentino terminará a carreira no clube catalão, onde começou sua carreira. Nesta temporada, Messi pediu para sair e só não deixou o Barcelona por causa da multa de R$ 4,3 bilhões. Era muito dinheiro até mesmo para Messi. 

"Quando soube que Messi estava zangado porque queria deixar o clube, tentamos explicar a ele, aos seus agentes, aos que o rodeiam ... que o Barça não podia deixá-lo ir porque é o melhor do mundo e porque estamos começando um novo projeto com Koeman, com novos jogadores e Leo Messi é a chave para este novo projeto", afirmou Bartomeu. 

A relação do clube, de sua diretiva com o jogador ainda não é boa, mas tem sido profissional. "Sei que ele está zangado, mas precisamos de Messi, precisamos dele no Barcelona", insistiu o presidente do clube espanhol em entrevista após a reunião de seu conselho de administração nesta semana. "Espero que nos próximos meses, Messi diga que está feliz porque ficou no Barcelona e vai renovar seu contrato (que termina em junho de 2021) e vai encerrar sua carreira no clube", destacou o dirigente. 

"Eu sempre digo isso e Leo já disse muitas vezes que seu desejo é se aposentar aqui, acho que é a melhor opção, a melhor decisão e acho que é bom para todos, também para ele", insistiu. "Com a equipe atual, com o novo treinador, com os novos jogadores, estamos construindo um projeto muito bom, não só para o futuro, mas também para o presente", acrescentou, garantindo que "a ilusão, o desejo estão aí e quando chegar o fim da temporada vamos comemorar a conquista de mais de um título". 

Sobre a ameaça de saída de Messi, que manifestou o desejo de deixar o Barça com base em uma cláusula que lhe permitia decidir sobre o seu futuro no fim da última temporada, Bartomeu afirmou que "10 de junho era o prazo para rescindir o contrato unilateralmente, essa data passou e agora Messi ainda é jogador do Barcelona". O argentino acabou desistindo de sua decisão para evitar uma disputa judicial com o clube catalão. No fim de semana, no clássico com o Real Madrid, Messi e seus novos colegas não conseguiram vencer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.