Reuters
Reuters

Messi exalta Maradona: 'Nos deixa, mas não vai, porque Diego é eterno'

Herdeiro da camisa 10 da seleção argentina presta homenagem por meio das redes sociais

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de novembro de 2020 | 15h20

Lionel Messi foi mais um jogador a lamentar a morte do ídolo argentino Diego Armando Maradona, que não resistiu a uma parada cardiorrespiratória nesta quarta-feira. O craque do Barcelona usou as redes sociais para homenagear Maradona e se solidarizar com os familiares.

"Um dia muito triste para todos os argentinos e para o futebol. Ele nos deixa, mas não vai, porque Diego é eterno", escreveu Messi. "Guardo todos os belos momentos vividos com ele e queria aproveitar a oportunidade para enviar minhas condolências a todos os seus familiares e amigos", acrescentou.

Messi é o herdeiro da camisa 10 da seleção argentina e a principal esperança de o País voltar a conquistar a Copa do Mundo. O meia do Barcelona é considerado ídolo na Argentina, mas ainda não conquistou um título profissional com a seleção, apenas a medalha de ouro na Olimpíada de Pequim em 2008.

Em 2018, após mais um fracasso da seleção argentina em Copa do Mundo, Maradona chegou a fazer críticas a Messi. Dias depois, porém, ele recuou e elogiou o atual camisa 10. "A amizade que tenho com Lionel é maior do que todos podem descrever. E estou dizendo que ele é o maior do mundo", disse Maradona na época.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.