Messi lidera reservas da Argentina ante a Grécia

Um empate contra a Grécia nesta terça-feira, às 15h30 (de Brasília), no estádio Peter Mokaba, em Polokwane, valerá à Argentina a classificação às oitavas de final como líder do Grupo B. Mas o que importa mesmo ao técnico Diego Maradona é o desencantar de Lionel Messi na Copa do Mundo. O melhor jogador do mundo fez boas partidas contra Nigéria e Coreia do Sul, mas ainda não balançou a rede. E é para isso que ele estará em campo em meio a um time recheado de reservas.

AE, Agência Estado

22 de junho de 2010 | 07h04

Como o primeiro lugar está praticamente assegurado, Maradona poupará seus titulares para as oitavas de final. Apenas o goleiro Romero, o zagueiro Demichelis, o meia Verón - que retorna de contusão - e Messi jogarão contra os gregos. E o técnico espera que o camisa 10 comece a repetir o que ele mesmo fez na Copa de 1986: desequilibrar e conduzir a Argentina ao título.

Sempre que pode, Maradona faz questão de elogiar seu pupilo nas entrevistas. "Messi vai decidir no momento certo e este momento esta chegando", disse o treinador. "Deixá-lo de fora de uma partida seria um pecado. Não posso escalar a equipe e deixar quem faz a diferença de fora. Ela vai jogar". O moral do atacante é tão grande com o treinador que ele usará a braçadeira de capitão, pois Mascherano não vai jogar.

Maradona também se utilizou da história para mostrar que o melhor de Messi está por vir. "Na Copa de 1986 fomos campeões, mas eu não fiz gol logo nos primeiros jogos". Por falar em história, o confronto com a Grécia tem significado especial: foi contra esse adversário que marcou seu último gol em Copas, há exatos 16 anos e um dia. "Espero que o primeiro gol de Messi seja tão ou mais bonito do que aquele".

Para se classificar sem depender do resultado do jogo entre Coreia do Sul e Nigéria, a Grécia precisa vencer a Argentina por três gols de diferença. E os jogadores acreditam que podem conseguir essa façanha. "Todos conhecemos a Argentina e sabemos quem são. Têm 22 jogadores fantásticos e Messi, que está um degrau acima. Mas também depende de nós. Se jogarmos bem, podemos conseguir (a vitória). Se nos mantivermos concentrados nos 90 minutos, acho que podemos vencer", disse o atacante Kapetanos.

FICHA TÉCNICA:

Grécia x Argentina

Grécia - Tzorvas; Kyrgiakos, Vyntra, Papadopoulos e Torosidis; Tziolis, Papastathopoulos, Katsouranis e Karagounis; Gekas e Salpingidis. Técnico: Otto Rehagel.

Argentina - Romero; Otamendi, Burdisso, Demichelis e Clemente Rodríguez; Bolatti, Maxi Rodríguez e Verón; Messi, Aguero e Milito. Técnico: Diego Maradona.

Árbitro - Ravshan Irmatov (Usbequistão).

Horário - 15h30 (de Brasília).

Local - Estádio Peter Mokaba, em Polokwane (África do Sul).

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolArgentinaGréciaMessi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.