Juan Carlos Cardenas/EFE
Juan Carlos Cardenas/EFE

Messi marca em goleada e supera 300 gols pelo Barça

Argentino marcou dois tentos na goleada por 4 a 0 sobre o Levante

AE, Agência Estado

25 de novembro de 2012 | 20h25

VALÊNCIA - O Barcelona vencer não é nenhuma novidade. O que impressiona são os recordes batidos por Messi jogo após jogo. Neste domingo, ele fez dois gols na goleada por 4 a 0 sobre o Levante, em Valência, e se tornou o terceiro jogador da história do Barcelona a atingir a marca de 300 gols com a camisa do clube. Agora ele tem 301 segundo as estatísticas catalãs.

Messi ainda tem um mês inteiro para fazer três gols e ultrapassar o recorde de Gerard Muller como atleta que mais marcou num ano no mundo. O argentino tem 82, contra 85 do alemão. Já são 19 gols no Espanhol (em 13 jogos) e incríveis 26 gols em 20 jogos oficiais nesta temporada.

Para o Barcelona, a vitória manteve a campanha quase perfeita, de 13 jogos, 12 vitórias e um empate no Campeonato Espanhol. Com 37 pontos, a equipe catalã segue com um três a mais que o Atlético de Madrid. O Real Madrid, que perdeu para o Betis no sábado, estacionou em 26 pontos e já começa a ver o título como tarefa impossível.

Todos os quatro gols da vitória do Barcelona saíram nos primeiros 18 minutos da segunda etapa. E o craque do jogo sequer foi Messi, mas Iniesta, que deu três assistências e marcou um gol.

No primeiro, bola enfiada pelo meia para Messi, que ficou na cara do goleiro e, como de costume, marcou com uma cavadinha. No segundo, Iniesta foi à linha de fundo e rolou para trás, encontrando Messi na área. O argentino pegou de primeira e fez.

No seu gol, Iniesta carregou a bola na intermediária, chegou perto da área, fintou o marcador e bateu no ângulo direito, sem chances de defesa. Para fechar a goleada, o meia invadiu a área pela esquerda e deu belo passe para Fábregas, que driblou o goleiro num drible curto, e empurrou para o gol vazio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.