Messi marca no fim e Argentina ganha do Brasil

No maior teste desde que Mano Menezes assumiu o comando, a seleção brasileira foi derrotada pela Argentina por 1 a 0, nesta quarta-feira, em amistoso disputado no Khalifa International Stadium, em Doha, no Catar. O gol da vitória foi marcado já aos 46 minutos do segundo tempo, numa bonita jogada individual de Messi. Com isso, o Brasil perdeu a invencibilidade com o novo técnico - até então, tinha conseguido vitórias sobre Estados Unidos (2 a 0), Irã (3 a 0) e Ucrânia (2 a 0).

AE, Agência Estado

17 de novembro de 2010 | 17h03

O amistoso desta quarta-feira marcou a volta de Ronaldinho Gaúcho à seleção brasileira - a última vez tinha sido em abril do ano passado, pelas Eliminatórias da Copa. Ele ficou em campo 72 minutos e, mesmo sem ter sido brilhante, teve boa participação em algumas jogadas de ataque.

Ronaldinho jogou ao lado de Robinho e Neymar no ataque. Apesar da criatividade do trio, faltou um centroavante para concluir as jogadas. A seleção sofreu com a ausência do contundido Alexandre Pato, que tinha marcado gols nos três amistosos anteriores sob o comando de Mano Menezes.

Com dificuldades para chutar ao gol, o Brasil teve sua melhor chance no primeiro tempo graças ao avanço do lateral Daniel Alves. Aos 18 minutos, ele bateu forte e mandou a bola no travessão, assustando o goleiro Romero. Logo depois, o volante argentino Mascherano quase marcou contra.

O grande momento de Ronaldinho em campo foi aos 21 minutos. Sozinho na pequena área, ele recebeu a bola de costas para o gol e tentou de calcanhar, mas Romero fez a defesa. Do outro lado, Messi levou bastante perigo aos 38, num chute que raspou a trave antes de sair pela linha de fundo.

No segundo tempo, o jogo ficou mais truncado e nervoso, aumentando o número de faltas. As chances de gol também diminuíram. No lado argentino, o técnico Sergio Batista, efetivado recentemente no cargo, tentou mexer com as entradas de Lavezzi e D''Alessandro, mas não mudou muita coisa.

Mano Menezes só mudou a seleção brasileira aos 27 minutos, quando trocou Ronaldinho por Douglas. Depois, ainda colocou André no lugar de Neymar, deixando o time com um centroavante característico. Mas isso não foi suficiente para fazer o Brasil chegar com mais perigo ao gol argentino.

Assim, o amistoso caminhava para terminar 0 a 0. Mas não se pode descuidar de Messi um minuto sequer. Já aos 46, numa roubada de bola no meio-de-campo, ele puxou o contra-ataque, passou por três defensores brasileiros e tocou no canto do goleiro Victor, definindo a vitória argentina.

FICHA TÉCNICA:

Brasil 0 x 1 Argentina

Brasil - Victor; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos; Lucas, Ramires (Jucilei), Elias e Ronaldinho Gaúcho (Douglas); Neymar (André) e Robinho. Técnico - Mano Menezes.

Argentina - Romero; Zanetti, Burdisso, Pareja e Heinze; Mascherano, Banega, Di María e Pastore (D''Alessandro); Messi e Higuaín (Lavezzi). Técnico - Sergio Batista.

Gol - Messi, aos 46 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Abdala Balideh (Catar).

Cartão amarelo - Mascherano.

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Khalifa International Stadium, em Doha (Catar).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasilArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.