Yoan Valat/EFE
Yoan Valat/EFE

Messi, Neymar e Mbappé podem formar o trio de ataque do PSG diante do Reims

O técnico Mauricio Pochettino confirmou a escalação do francês e adiantou que argentino e brasileiro estarão com o grupo

Redação, Estadão Conteúdo

28 de agosto de 2021 | 13h08

O trio dos sonhos do Paris Saint-Germain formado por Messi, Neymar e Mbappé pode jogar junto, ao menos uma vez, neste domingo, em jogo do Campeonato Francês na casa do Reims. O técnico Mauricio Pochettino confirmou a escalação do francês e adiantou que argentino e brasileiro estarão com o grupo.

Mbappé tem negociação avançada com o Real Madrid, mas sem uma definição, foi confirmado para o confronto da quarta rodada do Francês. O técnico também acirrou a expectativa do torcedor ao dizer que Messi e Neymar "estarão certamente entre os nomeados" e que "veremos se eles podem jogar desde o início da partida".

Seria a estreia de Messi em um novo clube após defender o Barcelona por toda a carreira profissional e também o primeiro jogo de Neymar após as férias. Ambos não atuam desde a final da Copa América, dia 11 de julho, no Maracanã.

A grande surpresa seria a utilização de Mbappé, mesmo com o jogador forçando uma negociação para a Espanha. A expectativa era que fosse poupado para a definição do negócio. Mas o treinador não abriu mão de sua escalação.

"Kylian Mbappé está trabalhando muito e se preparando para o jogo de domingo", garantiu Pochettino, antes de divulgar os relacionados para o confronto. Seria uma chance de o francês ao menos atuar uma vez ao lado de Messi.

"O Messi treinou muito bem, mostrou muita predisposição para trabalhar. Veremos como ele está e depois definiremos se ele joga amanhã", disse Pochettino, neste sábado. "Vejo um Léo (Messi) muito motivado. Geralmente quando incorporamos um jogador, não tenho grandes expectativas, mas estamos vendo que é um grande profissional, um jogador incrível, adaptando-se muito bem aos seus novos companheiros, ao seu novo clube e à sua nova realidade."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.