Messi reclama das dificuldades de marcar gols na Copa América

A Argentina chegou à Copa América do Chile como favorita e esperava-se uma grande quantidade de gols do ataque formado por Lionel Messi e Sergio Aguero.

REUTERS

29 de junho de 2015 | 10h34

Ao contrário, é a seleção com menos gols marcados a alcançar as semifinais, no qual enfrentará o Paraguai na cidade de Concepción, na terça-feira.

"É terrível o que está me custando para marcar um gol", disse Messi, acostumado a quebrar recordes na Espanha e na Liga dos Campeões com o Barcelona, após a vitória por 5 x 4 contra a Colômbia nos pênaltis, depois do empate de 0 x 0 nas quartas de final.

O ataque da Argentina melhora a cada partida, mas as defesas das seleções do torneio estão fortes, colocando muitos homens atrás da bola para controlar Messi e Sergio Aguero.

Aguero marcou dois gols, Gonzalo Higuaín um e Messi um, de pênalti, nas quatro partidas da Argentina. A defesa passou dois jogos sem levar gols depois de sofrer dois do Paraguai no empate por 2 x 2 na primeira partida.

"Não entendo, parece que existe um futebol diferente na América do Sul", disse Aguero a repórteres após receber um cartão amarelo por reclamação.

(Reportagem de Santiago Torres)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTCOPAAMERICAMESSIAGUERO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.