Sameer Al-DOUMY/AFP
Sameer Al-DOUMY/AFP

Messi recusa 10 de Neymar e usará o número 30 no Paris Saint-Germain

Número 30 é o mesmo da camisa que Messi estreou no futebol profissional em 2003 pelo Barcelona

João Paulo dos Santos, especial para o Estadão, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2021 | 13h36
Atualizado 10 de agosto de 2021 | 17h46

Com a confirmação da ida de Lionel Messi ao Paris Saint-Germain, o craque argentino escolheu a camisa 30 para jogar pelo clube. Esse é o número que Lionel fez sua estreia no futebol profissional em 2003, quando entrou na vaga de Deco, aos 37 minutos do segundo tempo, na vitória por 1 a 0 do Barcelona em cima do Espanyol. 

Segundo o jornal Marca da Espanha, Neymar chegou a oferecer a camisa 10 para Messi, mas o jogador recém-contratado recusou.

Outra opção cogitada foi o uso da camisa 19, número que Messi usou na seleção argentina e chegou ao status de craque no Barcelona, ainda quando jogava ao lado de Ronaldinho Gaúcho, que vestia a 10 no clube. Outra hipótese cogitada em relação à numeração foi a de que a soma dos números daria 10 (1+9=10), número consagrado do craque no clube catalão. No PSG, o espanhol Sarabia utiliza a 19 atualmente.

O mistério seria desvendado nesta quarta-feira, 11, às 6h (horário de Brasília), horário que o PSG marcou uma coletiva de imprensa. Porém, ainda na tarde desta terça-feira vazaram fotos com o craque argentino exibindo o número 30 do time parisiense. 

 

Enquanto isso nas redes

Nas redes, a confirmação de Messi no Paris Saint-Germain foi o assunto do dia e levou a diferentes reações. Torcedores do Barcelona se despediram do ídolo enquanto imagens do jogador foram tiradas do Camp Nou.

Por outro lado, houve torcedores que, com bom humor, já anunciaram a troca de torcida para o time de Paris agora que Messi foi confirmado na equipe. A frase ‘Sou PSG’ foi parar nos trending topics do twitter.

Outros torcedores reagiram ao fato, criando uma pressão ainda maior sobre o clube parisiense para a conquista da Liga dos Campeões, com as contratações de peso e o trio Messi, Neymar e Mbappé.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.